Projeto de Virtualização: Mais de 1.100 processos já foram digitalizados nesta etapa final

O Tribunal de Justiça do Acre trabalha com intensidade para cumprir a meta de virtualizar todos os processos de 2ª Grau até o final de 2013. Logo após concluir a primeira fase do projeto, com a virtualização de todas as unidades de 1º Grau, em julho deste ano, a segunda etapa começou há menos de um mês com os processos das 1ª e 2ª Turmas Recursais, que já apresenta bons resultados com a virtualização de mais de 1.100 ações.

Agora a expectativa é de que os resultados sejam ainda melhores com o reforço da equipe, que tem a missão de concluir todos os processos das Turmas Recursais até o final de setembro, o que corresponde a aproximadamente 4 mil processos.

Uma decisão da direção do TJAC é de que a virtualização seja realizada pelos servidores do Judiciário. Assim, a equipe é composta por estagiários e servidores que trabalham diariamente com a virtualização e a validação dos processos.

 O seu Raimundo Pinheiro, por exemplo, já trabalhou na virtualização da 4ª Vara Cível e agora realiza o mesmo trabalho nos processos das Turmas Recursais. Para ele a atividade é um orgulho porque marca o início de um novo momento, um divisor de águas entre o passado e o futuro.

“Realmente estamos mudando do passado para o moderno. Com a virtualização, fica melhor para trabalhar”, lembrou seu Raimundo, que atribui o bom rendimento da equipe à dedicação de cada um.

 Dona Osmarina Alves concorda. Ela é servidora há mais de 20 anos e diariamente faz a virtualização de uma média que varia entre 20 e 30 processos. “Eu acho que estamos indo bem. Eu já trabalho em uma vara virtual, tenho experiência com os processos digitais e estou aqui para servir e ajudar!”, lembra.

 Outra servidora experiente na virtualização dos processos é dona Terezinha Amaral, ela chegou recentemente para compor a equipe, mas já avisa “já participei da virtualização dos processos de 1º Grau do Juizado de Trânsito e agora estou aqui”, disse.

 A dona Maria Lúcia Bento é servidora há mais de 20 anos e também empresta sua experiência e entusiasmo ao projeto. Ela lembra um importante resultado proporcionado com o trabalho. “Melhora 100% o andamento das tarefas realizadas pelos servidores, sem falar que a virtualização faz bem até para a saúde porque não teremos mais que manusear processos”, lembrou.

Além dos servidores, alguns estagiários também trabalham no projeto. Talyson da Silva Nogueira é voluntário e revela que tem a intenção de seguir a carreira na área. “Pretendo trabalhar no judiciário e o que estou fazendo aqui hoje vai me ajudar no futuro”, disse.

Nos próximos dias, além da equipe atual, uma nova turma irá trabalhar na virtualização dos processos, o que trará maior celeridade ao trabalho que já alcança bons resultados.

Para o presidente do TJAC, desembargador Roberto Barros, é importante reforçar a equipe e acreditar que no momento é fundamental a valorização e o envolvimento de todos para que mais tarde toda a sociedade experimente os benefícios do processo eletrônico. “Nosso objetivo é que possamos concluir o projeto até o final de 2013 e, consequentemente, vamos poder oferecer uma prestação de serviços jurisdicionais mais célere, transparente e eficaz para todos”, lembrou o desembargador Roberto Barros.

Após as 1ª e 2ª Turmas Recursais serão digitalizados os feitos que tramitam nas Câmaras Cíveis e Criminal e no Tribunal Pleno. Esses órgãos julgadores apreciam as matérias julgadas pelos juízes que atuam no 1º Grau, ou seja, os juízes.

As Turmas Recursais são responsáveis por apreciar os recursos contra as sentenças proferidas pelos Juizados Especiais de todas as comarcas do Estado. Em virtude dessa etapa, houve mudança no local do julgamento das Turmas Recursais.

Agora as sessões acontecem na Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO), na Estrada Dias Martins, nº 894, bairro Jardim Primavera.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 04/06/2015