Projeto Cidadão homenageia seus idealizadores

O governador Jorge Viana, o senador Tião Viana e o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, foram o grande destaque da cerimônia que homenageou mais de 40 personalidades que colaboraram para a realização do Projeto Cidadão em seus 10 anos de existência.Jorge e Angelim foram praticamente os dois pioneiros do programa que hoje já concedeu documentos para mais de 500 mil pessoas no Acre. Segundo o próprio governador, na época em que era prefeito viu um situação que considerou absurda: as crianças da pré-escola estavam reprovando porque simplesmente não conseguiam fazer um rabisco no papel. Jorge convocou seu então secretário de Educação, Arnóbio Marques, para discutirem o problema. Chegaram à conclusão de que o problema não era com os alunos e sim com os pais. Um dos problemas –constatou o recadastramento imposto pela prefeitura naquela época –era a falta de documentos: mais de 60% não possuíam registro de nascimento. Essa constatação fez com que Jorge Viana procurasse outro secretário, Raimundo Angelim, e todos decidiram que deveria ser pedida a ajuda do Tribunal de Justiça. O então prefeito levou o problema para o desembargador Jersey Pacheco, o presidente do TJ na época. Pacheco envolveu-se na questão e pediu ao colega Arquilau de Castro Melo que o ajudasse em uma solução. “Vamos levar o cartório até as crianças”, disse Melo. Daí nasceu o Projeto Cidadão, reconhecido nacionalmente como uma das mais importantes experiências de inclusão social do Brasil – inclusive por instituições de renome, como a Fundação Ford e a Fundação Getúlio Vargas, as quais premiaram o projeto. É de todo mundo – O hoje governador Jorge Viana diz ter especial orgulho de seus tempos de prefeito por causa de projetos como o PC. “Esse projeto é de todos e não é de ninguém”, disse a uma multidão de mais de trezentas no Buffet Espaço A, onde foi realizada a cerimônia de homenagem das personalidades mais importantes para o projeto na noite desta quarta-feira. “O Projeto Cidadão mudou a relação do povo com a Justiça”, disse o senador Tião Viana, pouco antes de ler um texto do escritor português José Saramago sobre a Justiça. Os homenageados receberam quadros de machetaria produzidos pelo artista Maquessom, de Cruzeiro do Sul. O presidente do TJ, Samoel Evangelista, recepcionou as autoridades e disse estar especialmente feliz porque aquele momento fazia parte de sua história e da história do Acre. Arquilau de Castro Melo evita o título de “criador” do Projeto Cidadão, alegando que a idéia partiu de várias pessoas e instituições mas Evangelista reafirmou ser ele o responsável pela existência do projeto. O prefeito Raimundo Angelim contou a história do PC a partir da ótica da sua Pasta, a Secretaria de Ação Social, no tempo em que Jorge Viana era prefeito da capital. Ao final, foi bastante aplaudido devido à carga emocional da história. Fonte: www.noticiasdahora.com

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 29/12/2005