Projeto Cidadão homenageia Esmerindo Costa em Sena Madureira

Antes da solenidade de inauguração do Juizado Especial Cível de Sena Madureira, na sexta-feira, o desembargador Arquilau de Castro Melo, coordenador do projeto Cidadão, fez questão realizar, na sede do Fórum da Comarca, uma solenidade em comemoração aos 10 anos do Projeto Cidadão, para homenagear os juizes da Comarca, Pedro Longo e Thaís Abou Khalil pelo apoio prestado às ações do projeto no município nos últimos anos e aos servidores de órgãos com a prefeitura da cidade, Incra, Câmara Municipal e representação do governo do Estado na região do Vale do Iaco. O projeto Cidadão, lembrou Arquilau Melo, surgiu em 1995, quando quase 69% da população do Estado não possuía nenhum tipo de registro legal. Hoje, os números confirmam o sucesso da iniciativa, que já realizou 284 mil atendimentos. Ao todo, foram expedidos mais de 32 mil registros de nascimento, quase 80 mil carteiras de identidade, mais de 73 mil CPFs, quase 51 mil carteiras de trabalho e pelo menos 35 mil títulos de eleitor. Também foram realizados 10.664 casamentos. Os desembargadores Arquilau Melo e Samoel Evangelista fizeram questão de realizar uma homenagem especial a um dos mais dedicados servidores do Poder Judiciários nos últimos 30 anos, o escrivão da Comarca de Sena Madureira, Esmerindo Sales da Costa, atualmente aposentado e que recebeu das mãos dos do desembargador Arquilau Melo, uma obra do artista plástico Maqueson, que marca as comemorações dos 10 anos do Projeto Cidadão. Arquilau Melo lembrou que Esmerindo é um exemplo de servidor do Tribunal de Justiça do Acre, não só por sua dedicação ao trabalho na Comarca de Sena Madureira, mas por ter ajudado a formar a equipe da Comarca que hoje conta com 45 servidores, dos quais 28 nomeados no último concurso. “Esta homenagem é uma forma de reconhecermos o trabalho do Esmerindo, que é exemplo, não apenas em Sena Madureira em todo o Estado pelo seu trabalho e dedicação à causa da justiça acreana”, disse Arquilau Melo.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 06/02/2006