Programa Justiça Comunitária: TJAC divulga resultado provisório da 2ª fase do processo seletivo simplificado

O Tribunal de Justiça do Acre divulgou nesta sexta-feira (18) o resultado provisório da 2ª fase do processo seletivo simplificado para contratação temporária para os cargos de assistente de coordenação e agente comunitário de justiça e cidadania.

O edital nº 16/2014, publicado no Diário da Justiça nº 5.202 (f.117) traz a pontuação de 43 candidatos para ambos os cargos.

No total, são oferecidas sete vagas para o cargo de agente comunitário de justiça e cidadania e uma vaga para o cargo de assistente de coordenação.

A remuneração mensal bruta para o cargo de agente comunitário de justiça e cidadania é de R$ 759 e a jornada de trabalho é de seis horas diárias.  Já o cargo de assistente de coordenação possui uma remuneração mensal bruta de R$ 1.600 e jornada de trabalho de oito horas diárias.

Os profissionais deverão exercer suas funções nos seguintes bairros de Rio Branco: Calafate, Tancredo Neves, Santa Inês/Belo Jardim, Vitória/São Francisco, Paz/Estação Experimental, Sobral/João Eduardo e Triângulo Velho/Seis de Agosto.

Programa Justiça Comunitária

O Programa Justiça Comunitária é desenvolvido pelo Tribunal de Justiça Acreano na cidade de Rio Branco desde 2002, inicialmente em convênio com o Ministério da Justiça.

O objetivo principal do programa é proporcionar às pessoas a educação para o Direito, mediação comunitária de conflitos e o fortalecimento das redes sociais nas comunidades carentes em que o programa atua.

Em 2006 passou a ser executado em parceria com a Prefeitura Municipal, com atendimento em 35 bairros carentes, divididos em 6 regionais.

Os agentes comunitários de justiça e cidadania trabalham diariamente nesses bairros, atuando na resolução de pequenos conflitos, de maneira rápida e amistosa, por meio da mediação e conciliação.

No ano de 2009, pela primeira vez, o mesmo trabalho realizado com sucesso na Capital começou a ser colocado em prática em outros dois municípios do Estado – Capixaba e Epitaciolândia, onde se realizou uma experiência piloto para orientar a expansão do programa para todo o Estado do Acre.

Postado em: Justiça Comunitária, Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 14/10/2014