Programa Começar de Novo: Reeducandos concluem curso de cabeleireiro e ingressam no mercado de trabalho

Acontece no próximo dia 30 de julho o encerramento das atividades do segundo curso profissionalizante de cabeleireiro, desenvolvido pela Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (VEPMA) como parte das ações do programa Começar de Novo na Capital acreana.

Idealizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no Acre o programa é coordenado pela Juíza de Direito Maha Manasfi, titular da VEPMA da Comarca de Rio Branco. Por meio da sensibilização de órgãos públicos e privados e da sociedade civil em geral para a abertura de postos de trabalho e qualificação profissional para detentos e egressos do sistema carcerário, o programa busca promover a cidadania e, por consequência, reduzir a reincidência de crimes.

No total, 20 reeducandos irão receber os certificados de conclusão do curso profissionalizante. Com a qualificação recebida durante o processo de aprendizagem, eles estarão aptos a ingressar no mercado de trabalho.

Para marcar a etapa final das atividades, foram realizados dois dias de atividades de corte de cabelo, pintura, escovas, dentre outros serviços, nas escolas Maria Lúcia Moura Marin, localizada no bairro Morada do Sol, e Antonia Fernandes, localizada no bairro Areal. Foram realizados 276 atendimentos.

Para a diretora da Escola Antonia Fernandes, Raimunda de Almeida, a parceria ajuda a aproximar escola e comunidade, além de ser muito proveitosa, tanto para os reeducandos, que podem colocar em prática aquilo que aprenderam, quanto para a escola, que recebe promove as atividades: “essa atividade aproxima ainda mais a comunidade do bairro com a escola, pois muitas famílias não têm condições de pagar um corte de cabelo e com esse dia de atividade na escola eles aproveitam e ainda trazem todos os membros da família”.

Altemir Rodrigues, 24 anos, desempregado e pai de uma aluna da escola, se disse admirado com a atividade: “eu moro há 20 anos nessa comunidade e não me lembro de nenhuma atividade assim nesse bairro, estão de parabéns a direção da escola e o Tribunal de Justiça por essa iniciativa”.

Outro que aproveitou a oportunidade para repaginar o visual foi o autônomo Francisco Nascimento, 39 anos, que também tem filhos estudando na escola: “é uma atividade muito boa, uma oportunidade para quem não tem condições de pagar um corte porque é muito caro; trouxe a família toda para participar”.

Para o reeducando Pedro Aquino, um dos que se destacaram nas atividades, o curso está sendo uma excelente oportunidade para que pessoas como ele possam se profissionalizar e pensar em montar seu próprio negócio. No momento, Pedro ainda trabalha como pintor, mas no futuro quer exercer a profissão de cabeleireiro.

Ministrado pelo profissional Mario Jorge de Albuquerque Sampaio, também reeducando, o curso de cabeleireiro tem, no total, duração de seis meses. Na opinião dele, “todos da turma se dedicaram e estão aptos a exercer a profissão”.

A cerimônia de entrega dos certificados e formatura vai acontecer no dia 8 de agosto deste ano, às 19 horas, no Teatro Plácido de Castro, com a participação dos vinte formandos, juntamente com suas famílias e a coordenação do programa. O Coral Redenção, composto por reeducandos e mantido pela VEPMA, fará uma apresentação especial na solenidade.

As atividades do curso de cabeleireiro do Programa Começar de Novo, no entanto, não param por aí, pois mais duas novas turmas já estão previstas para começar suas aulas no próximo mês de agosto.

Parceiros

A Secretaria Estadual de Pequenos Negócios (SEPN) é parceira da Vara de Penas e Medidas Alternativas na realização dos cursos profissionalizantes.

No caso do curso de cabeleireiro, a Secretaria de Pequenos Negócios garantiu a estrutura e os instrumentos utilizados pelos aprendizes no salão-escola. Ao final do curso, a SEPN irá conferir uma estrutura básica aos reeducandos, para que eles possam estruturar seus próprios salões.

S E R V I Ç O

 
Vara de Penas e Medidas Alternativas da Comarca de Rio Branco
Fórum da Avenida Ceará, nº 2692. Bairro Abraão Alab. Rio Branco-AC.
Telefone: (68) 3211-5365. E-mail: vepma-rb@tjac.jus.br.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 07/07/2015