Produtividade de magistrados do TJAC é o sexto entre os tribunais de pequeno porte

Conselho Nacional de Justiça avaliou o Índice de Produtividade dos Magistrados dos tribunais de pequeno porte

O índice de produtividade dos magistrados, apresentado no Relatório Justiça em Números 2020 (ano-base 2019), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostra o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) em sexto lugar dentre os tribunais de pequeno porte.

De acordo com o relatório, o TJAC apresentou taxa de produtividade de 1.507 aos magistrados de primeiro grau e 467, para os magistrados de segunda instância. O órgão ficou em sexto lugar comparado aos outros tribunais de terceira classificação.

Se comparado, com os tribunais de médio porte, o TJ acreano também apresenta bons índices, para a primeira instância, com o Índice de Produtividade dos Magistrados (IPM) similar aos TJs do Maranhão, Ceará, Pará e Distrito Federal.

O Relatório Justiça em Números 2020 foi apresentado durante a 2ª Reunião Preparatória para o XIV Encontro Nacional do Poder Judiciário, que incluiu, também, o lançamento do Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário (SisbaJud), que substituirá o BacenJud no trabalho de penhora on-line de créditos para pagamento de dívidas reconhecidas na Justiça.

O presidente do TJAC, desembargador Francisco Djalma, elogiou a produtividade dos magistrados e agradeceu ao empenho dos desembargadores, juízes, servidores e colaboradores para a prestação de serviço de qualidade e resposta à comunidade que clama pelos seus direitos na justiça.

Na ocasião, também foi apresentado ao público o módulo de automação das execuções fiscais. A reunião, que ocorreu por videoconferência, contou com a participação de vários membros do Poder Judiciário Acreano.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 27/08/2020