Processo de Virtualização: TJAC inicia virtualização da Comarca de Senador Giomard

O Tribunal de Justiça do Acre está intensificando o processo de virtualização das unidades judiciárias do interior do Estado. A segunda unidade que passará a conhecer os benefícios do processo em meio eletrônico é a Comarca de Senador Guiomard.

Na semana passada, os trabalhos já haviam sido iniciados na Comarca de Bujari, que foi a pioneira dessa etapa que engloba o interior.

A virtualização no interior será feita em três frentes de trabalho, uma que iniciou por Bujari e seguirá em direção ao Vale Juruá; outra que começa por Senador Guiomard e segue em direção ao Vale do Acre; e a terceira, que envolverá a Comarca de Cruzeiro do Sul.

Na última quinta-feira (22), o desembargador-presidente Adair Longuini fez questão de visitar a unidade, acompanhado do juiz-auxiliar da presidência, Laudivon Nogueira, e da equipe de informática do TJAC. Eles foram recebidos pelo juiz Afonso Braña, titular da unidade judiciária, e por sua equipe de servidores.

 

Adair Longuini ressaltou os avanços que serão alcançados no âmbito do Judiciário após a conclusão do projeto. “A virtualização trará vários benefícios aos cidadãos acreanos, como a agilidade na tramitação dos processos – que pode chegar a 70% em relação ao trâmite normal. Além disso, haverá maior transparência na relação da população com a Justiça, já que os processos poderão ser acessados pela Internet”, destacou.

O desembargador-presidente também lembrou a economia que será proporcionada com a digitalização dos processos. “Por não haver utilização do papel e pela diminuição de espaços e recursos, a economia pode chegar a 40%, de acordo com um estudo realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ)”, explicou.

Para Afonso Braña, a expectativa é a melhor possível, tanto pela economia, quanto pela melhoria na produção de trabalho dos servidores. “Vai ser excelente para a Comarca porque será algo novo e moderno. Não se trata apenas da economia de papel, embora ela seja importante, mas da mão de obra em si, porque o procedimento já vai ser todo informatizado. Dessa maneira, o próprio sistema vai permitir maior agilidade no trabalho dos servidores, tornando tudo mais rápido e eficiente”, assinalou o magistrado.

Os 2.500 processos da Comarca de Senador Guiomard serão virtualizados nas próximas semanas pela equipe de servidores da unidade e colaboração da Diretoria de Tecnologia da Informação do Tribunal.

A virtualização é umas das principais metas da atual administração do TJAC. A maioria das unidades judiciárias da Capital já foi virtualizada e a expectativa é de que até o final da gestão as unidades do interior também passem por esse processo.

 

Benefícios aos cidadãos

O processo de virtualização trará muitos benefícios aos cidadãos acreanos, como a celeridade na tramitação processual, que pode chegar a 70% em relação ao trâmite tradicional.

Ademais, haverá maior transparência na relação da população com a Justiça, já que será assegurada a disponibilidade de acesso integral dos processos por meio da Internet.

A virtualização também propicia maior segurança, já que utiliza a certificação digital. Por fim, proporciona economia, por não haver utilização do papel, e diminuição de espaço e de recursos, que podem chegar a 40%, de acordo com um estudo do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 15/07/2015