Processo de Virtualização: mais de 90% das unidades judiciárias da Capital foram virtualizadas

O Tribunal de Justiça do Acre continua investindo naquela que é considerada uma das principais metas da atual administração: a virtualização de todas as unidades judiciárias.

Na Comarca de Rio Branco, mais de 90% delas já passaram a utilizar o processo em meio eletrônico, faltando apenas as Varas Cíveis, as de Fazenda Pública e a Vara de Órfãos e Sucessões.

No total, os trabalhos já foram iniciados simultaneamente em quatro frentes, além dessa da Capital, há outras três no interior do Estado. Uma que começou em Senador Guiomard e vai em direção ao Vale do Acre. A outra, por sua vez, foi iniciada por Bujari e segue em direção ao Vale Juruá. E a última frente da virtualização envolverá a Comarca de Cruzeiro do Sul.

Mapa da virtualização

A novidade é que a partir de agora será possível acompanhar o andamento dos trabalhos, por meio de um mapa eletrônico interativo (veja aqui), disponibilizado no site do Tribunal. A ferramenta será constantemente atualizada e informará quais as unidades que já foram virtualizadas.

1ª Vara Cível

O presidente do TJAC, desembargador Adair Longuini, tem acompanhado de perto a execução do projeto nas unidades e dialogado com magistrados e servidores.

Acompanhado do juiz-auxiliar da presidência, Laudivon Nogueira, ele foi recebido pelo juiz Gilberto Matos – que atualmente responde pela 1ª Vara Cível -, e pelos servidores dessa unidade.

“Estamos animados com o avanço desse projeto, pois a cada dia nos aproximamos mais de realizar esse sonho de virtualizar todas as nossas unidades judiciárias. Os benefícios serão muito grandes para nosso trabalho, que passará a ser mais eficiente, e para os juízes e servidores, que terão mais espaço, conforto, bem-estar e praticidade”, afirmou o desembargador-presidente Adair Longuini.

Laudivon Nogueira salientou que a virtualização está vinculada à meta 36 do Planejamento Estratégico do TJAC (veja aqui). Ele destacou a importância do documento, que visa nortear as decisões do Tribunal e encaminhar as melhores soluções para os problemas judiciais, administrativos e operacionais.

Ele explicou ainda que, ao fim e ao cabo, o que se busca é a excelência na prestação de serviços à sociedade. O Planejamento Estratégico prevê o cumprimento de metas e a execução de projetos (como o da virtualização) em curto, médio e longo prazos, no período de 2010-1014.

O juiz Gilberto Matos disse que se sentia “agradecido pela visita” e que acreditava muito “na melhoria da prestação jurisdicional aos cidadãos, após a conclusão do projeto no Judiciário Acreano.

A Diretora de Secretaria da 1ª Vara Cível, Ana Felisberto, finalizou o encontro reiterando o empenho que os servidores da unidade envidarão para que o aconteçam da melhor maneira possível.

Ao todo, eles irão digitalizar, com a assistência da equipe de informática, um total de 3.578 de processos.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 09/07/2015