Presidente do TJAC participa de Ciclo de Palestras da ESMAC

O Presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, participou nesta quinta-feira (22), no Plenário do Palácio da Justiça, em Rio Branco, da abertura do II Ciclo de Palestras do Biênio 2009-2011, promovido pela Escola Superior da Magistratura do Acre (ESMAC). O evento, especialmente direcionado aos magistrados, se encerra na sexta-feira (23).

Ao declarar abertos os trabalhos, o Presidente do TJAC cumprimentou os presentes e disse da sua satisfação de participar do evento. "Sinto-me feliz em estar aqui, participando de mais esta atividade promovida pela nossa Escola da Magistratura", afirmou o Desembargador, ao parabenizar a Diretora da Escola, Desembargadora Eva Evangelista, pela iniciativa.

O Desembargador Pedro Ranzi reiterou o apoio da Administração do Tribunal aos trabalhos desenvolvidos pela ESMAC, que classificou como essenciais para a formação e capacitação dos magistrados acreanos. "Precisamos nos fortalecer. A Escola da Magistratura é a nossa casa", enfatizou.

Ele aproveitou a oportunidade para reafirmar as boas vindas aos magistrados recém empossados pela Direção do Tribunal e informou que a Administração está providenciando a acomodação dos novos Juízes Substitutos. "A partir do dia 02 de novembro todos estarão seguindo para suas comarcas", salientou.

Finalizando seu discurso, o Desembargador falou da nova sede da ESMAC e anunciou a entrega de notebooks para os novos magistrados, que acontecerá ao final do Ciclo de Palestras.

Ao fazer a apresentação do Desembargador Adair Longuini, Vice-Presidente do Tribunal, como o primeiro palestrante do dia, a Desembargadora Eva Evangelista falou da programação do evento e agradeceu o apoio prestado pela Presidência do Tribunal aos trabalhos desenvolvidos pela Escola.

Ela salientou a importância da Escola para a formação e capacitação continuada dos Magistrados, que proporcionam a garantia de uma prestação jurisdicional eficaz e de qualidade. "É uma honra muito grande para a ESMAC promover eventos como este, principalmente com a participação de conferencistas como o Desembargador Adair Longuini, que tem uma trajetória na história do nosso Tribunal", enfatizou Eva Evangelista.

Antes de iniciar a palestra com o tema O Juiz e a Ética – Uma reflexão acerca dos valores e princípios que devem nortear a atividade judiciária, o Desembargador Adair Longuini agradeceu o convite da ESMAC e se disse honrado em participar do evento. "É obrigação do Magistrado compartilhar aquilo que sabe", enfatizou.

Durante o Ciclo ainda serão abordados os seguintes temas: "Mediação e Técnicas Autocompositivas" (ministrado pela Juíza de Direito Solange Fagundes, titular do 1º Juizado Especial Cível) e os "Impactos Econômicos das Decisões Judiciais" (cuja facilitadora é a Juíza de Direito Regina Longuini, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Rio Branco). Essas palestras são resultantes do curso de formação de formadores promovido pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam).

Serão também apresentadas aos magistrados as ferramentas tecnológicas utilizadas na atividade jurisdicional, tais como Bancejud, Infoseg, Renajud, Saj, Infojud, BB-Depósitos Judiciais e o novo Sistema de Informação da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP).

O ato de abertura do evento foi prestigiado pelo Presidente da Associação dos Magistrados Acreanos, Juiz de Direito Giordane Dourado, pelos Diretores Geral e de Planejamento, Carlos Afonso Andrade e Francisco Thaumaturgo Neto, assessores e servidores do Tribunal.

Sede nova

Amanhã, às 10:30h, o Desembargador Pedro Ranzi fará a entrega simbólica da nova sede da ESMAC à Desembargadora Eva Evangelista, durante o intervalo das atividades. Para tanto, todos os magistrados serão convidados a conhecer as novas instalações, na Rua Benjamin Constant, nº 166, ao lado do Fórum Barão do Rio Branco.

A nova sede da Escola é ampla e conta com salas climatizadas e bem equipadas, a fim de oferecer conforto aos visitantes, e maior agilidade quanto aos serviços prestados. Além disso, a localização privilegiada, entre o Tribunal de Justiça e o Fórum, no centro de Rio Branco, possibilita melhor acesso aos magistrados.

Leia mais:

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 22/10/2009