Palácio da Justiça recebe nesta quarta-feira (17) palestra “Acervos e Bens Históricos do Acre”

Atividade terá a condução do historiador Marcos Vinícius, e integra a programação da 15ª Semana Nacional de Museus.

O Palácio da Justiça recebe nesta quarta-feira (17) a palestra “Acervos e Bens Históricos do Acre”, que será ministrada pelo historiador Marcos Vinícius, e integra a programação da 15ª Semana Nacional de Museus. O evento é gratuito, aberto a todos os públicos, e acontece a partir das 19 horas.

A Semana é realizada entre os dias 15 e 21 de maio em todo Brasil. Com o tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”, a temporada movimenta pelo menos 450 cidades, com palestras, exposições, mesas-redondas, visitas mediadas, filmes, shows e uma série de atividades especiais.

O evento foi aberto no âmbito estadual pela desembargadora-presidente Denise Bonfim, na segunda-feira (15). Na ocasião, ao agradecer a todos pela presença, e lembrar a abrangência nacional da Semana de Museus,  ela apontou outro objetivo que pode ser alcançado com a iniciativa. “A possibilidade de se mostrar à sociedade um lado mais sensível da Justiça, catalisado pelo despertar da cultura, e de maior aproximação com os cidadãos”, revelou.

O que é

A Semana Nacional de Museus é uma realização anual do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram, que convoca as instituições museológicas e centros culturais a promoverem atividades em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, celebrado no dia 18 de maio, e tem o objetivo de mobilizar os museus brasileiros com uma programação em torno de um mesmo tema.

A iniciativa de alcance e relevância cultural faz parte das diretrizes da atual gestão, que tem incentivado atividades diversas nessa área, especialmente com o trabalho desenvolvido pela Diretoria de Informação Institucional (Diins), por meio da Gerência de Acervos (Geace).

A programação completa você confere aqui.

Nesse sentido, o ambiente do Palácio da Justiça, e de outras unidades administrativas, se torna mais acolhedor, com projeção às manifestações artísticas, e de maior harmonia com o público.

Também é uma possibilidade de se mostrar à sociedade um lado mais sensível da Justiça, catalisado pelo despertar da cultura, e aproximação com os cidadãos.

 

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Publicado em 17/05/2017