Palácio da Justiça promove Roda de Poesia e lançamento do livro “Poesias Noturnas”

Evento contou com a participação de pelo menos uma centena de pessoas, estudantes, escritores, curiosos e amantes da língua portuguesa.

Em uma noite especial, marcada pela paixão comum de homens e mulheres à língua portuguesa e suas infindáveis nuances, o Palácio da Justiça sediou na última sexta-feira (3) o lançamento independente do livro “Poesias Noturnas” do escritor, historiador e imortal da Academia Acreana de Letras (AAL), Eduardo Carneiro.

A atividade cultural, que aconteceu como parte integrante do encontro “Roda de Poesia” da Associação dos Poetas Acreanos (APA), reuniu pelo menos uma centena de estudantes, escritores, curiosos e amantes da língua portuguesa no local, que funciona como Centro Cultural do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) e também abriga o Museu do Poder Judiciário Estadual.

Durante quase uma hora e meia eles declamaram, emocionaram e sensibilizaram a plateia com a beleza e o encanto da língua portuguesa e suas peculiaridades sonoras e filosóficas. Em trovas e versos, cantaram e narraram o amor à Pátria Mãe, o vazio existencial do ser humano, o amor carnal e entre almas ancestrais, o fio espiritual que liga o sertão nordestino à Amazônia, a intangibilidade e concretude dos sonhos.

Para homenagear o escritor Eduardo Carneiro, os poetas participantes declamaram trechos de “Poesias Noturnas”, primeiro livro de uma trilogia, que, segundo o autor, deverá contemplar ainda os volumes “Poesias Matinais” e “Poesias Vespertinas”.  A obra foi escrita durante o processo de separação do escritor e sua ex-esposa e fala do amor à família, saudades, sonhos presenças e ausências, ao mesmo tempo em que encara as mudanças com a fé e a dor pungente dos poetas.

“São poemas românticos, que falam de amor, de dor, de solidão e tudo aquilo que evoca a alma e o espírito. Esse livro (Poesias Noturnas) é apenas o primeiro (…) de muitos. Eu espero que ele encontre graça aos leitores; (…) nas minhas vagações noturnas, nas minhas perdas de sono, nas minhas insônias, sozinho no apartamento, pensei: vou escrever – e, assim, tentar enganar o coração”, disse o poeta e imortal da AAL.

O presidente da Associação dos Poetas Acreanos, Renan Leite, que também prefaciou a obra literária, se disse feliz pelo sucesso do evento, que, para ele, confirma a vocação do Palácio da Justiça para sediar eventos culturais no centro de Rio Branco. “Nós tivemos um período longo de jejum durante o qual não foram realizados eventos, mas as sementes que guardamos começam agora a dar os frutos que vimos aqui nessa noite. Eu só tenho a agradecer o apoio do Tribunal de Justiça para essa atividade”, considerou.

Também a presidente da Academia Acreana de Letras, professora Luísa Karlberg, destacou o sucesso do evento de lançamento de “Poesias Noturnas” e elogiou as atividades da “Roda de Poesia” da APA, que, para ela, possibilitam o surgimento de novos talentos na sociedade acreana. “A literatura e a história de um povo se engrandecem por meio da produção literária. Essa ‘Roda de Poesia’ tem suscitado na sociedade esse sentimento – das pessoas se voltarem para a literatura na construção de textos literários. Com isso as pessoas começam a produzir e o ganho no aspecto cultural e literário é muito grande. E (diga-se de passagem) o único apoio que temos de instituição aqui no Acre é do Tribunal de Justiça”, ressaltou.

A aluna do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Ana Amorim aprovou o evento. Entusiasmada, a estudante considerou que a Roda de Poesia da APA e o lançamento do livro “Poesias Noturnas” foram atividades que certamente contribuíram para o próprio processo de aprendizado escolar. “Achei demais, muito interessante ver tudo isso de perto. Da mesma forma, também achei muito legal a atividade (literária relacionada ao tema) que foi realizada na nossa escola. Com certeza, voltaria outras vezes”, falou.

Um coquetel especial foi servido aos participantes no final do evento como forma de celebração e como incentivo a uma maior aproximação entre poetas e amantes da literatura.

A “Roda de Poesia” da Associação dos Poetas Acreanos acontece todas as últimas sextas-feiras de cada mês, a partir das 19 horas, com entrada livre. Mais informações podem ser obtidas por meio do número: (68) 99229-3493 (com Renan Leite).

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 04/07/2017