Novo modelo de gestão da Segurança Pública

A convite da Secretária de Segurança Pública do Estado, Márcia Regina de Souza Pereira, o Presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, participou nesta sexta-feira, 03, da Reunião Extraordinária do Gabinete de Gestão Integrada (GGI).

Realizada no auditório da Secretaria, a reunião contou com a participação de representantes de diversas instituições ligadas à questão da segurança pública e justiça, como Polícia Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, Instituto de Administração Penitenciária, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual e Federal.

O GGI é o órgão consultivo e deliberativo de acompanhamento e monitoramento das políticas de segurança pública. Os participantes discutem questões pontuais e elencam políticas que podem ser implantadas de forma integrada. A entidade foi criada em 2005, mas não havia uma mobilização regular de encontros.

  

Na reunião desta sexta-feira foram discutidos diversos temas, como o novo modelo de gestão da Secretaria de Segurança Pública, o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e a necessidade cada vez maior de integração entre as instituições parceiras, que se comprometeram a firmar uma política de atuação conjunta e articulada.

Ao dar início ao encontro, a Secretária Márcia Regina apresentou alguns dos desafios da segurança no Acre. Mostrou, por exemplo, que o Estado possui uma ampla extensão fronteiriça, e que é hoje rota de grandes investimentos, como a hidrelétrica do Rio Madeira e a Estrada do Pacífico. "Diante desse contexto de obras importantes para o desenvolvimento da região, precisamos estar preparados para o grande fluxo de pessoas e agir preventivamente. O GGI tem o objetivo de elaborar propostas mais direcionadas e concretas", explicou.

O Presidente do TJAC ressaltou a importância da integração e do envolvimento do Judiciário nessas discussões. "Quando se fala em segurança pública, fala-se em justiça, e nós estamos envolvidos diretamente nessa temática. O diálogo e planejamento compartilhado, envolvendo diversos órgãos, é fundamental para lidar com os desafios que temos pela frente”, disse.

Ao fortalecer a integração das instituições envolvidas na questão da segurança e justiça, o GGI busca resultados práticos a médio e longo prazo, especialmente nas políticas de prevenção à criminalidade.  

 

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 03/04/2009