Nova Sede dos Juizados Especiais: Presidência inicia semana falando de justiça

Empreendimento será entregue em breve com a máxima qualidade, segurança e conforto para os cidadãos, magistrados e servidores.

A Presidência iniciou esta semana falando de justiça aos operários que atuam na construção da nova Sede dos Juizados Especiais Cíveis e da Fazenda Pública. O encontro aconteceu no local onde está sendo erguida a maior obra do Poder Judiciário Estadual, com mais de sete mil metros quadrados – sendo conduzido pela desembargadora-presidente Cezarinete Angelim. Se no início os trabalhadores demonstraram surpresa pela atitude inusitada, depois expressaram contentamento e respeito ao Tribunal de Justiça Acreano.

visita_obra_juizado_especial_tjac_13

Diretores, gerentes, representantes da empresa TL Engenharia, e também do Sistema Planejamento Real e Integrado (PRI), empresa consultiva, também prestigiaram a reunião.

O Complexo Arquitetônico representa um divisor de águas na história da Instituição, vez que traz na eficiência, qualidade e excelência arquitetônica o seu alicerce. Mas também porque comporta as diretrizes da atual gestão do Tribunal, como a humanização, a alteridade (colocar-se no lugar do outro), a responsabilidade social e a qualidade de vida como matérias-primas. Tudo na perspectiva de “servir, de coração pra coração”, lema adotado desde o início do Biênio 2013-2015.

Houve por parte da atual gestão criterioso planejamento, estudos, diversos investimentos e decisões administrativas, e um esforço permanente que visam proporcionar qualidade ao resultado final da nova sede dos Juizados, a qual será entregue à comunidade muito em breve.

Ainda era cedo quando a presidente do TJAC fez questão de se reunir com os funcionários das empresas que prestam serviços no espaço, sejam os contratados diretos pela TL ou terceirizados. Nesse momento, foram distribuídas cartilhas sobre os Juizados Especiais (o que são, como funcionam, quem pode utilizar, qual a importância, etc.).

Os funcionários que estão construindo no local passaram a conhecer o objetivo da obra, que é assegurar que o Novo Fórum dos Juizados Cíveis e da Fazenda Pública tenha padrão de excelência, a fim de que os cidadãos possam ter o máximo de qualidade no acesso aos serviços da Justiça no local. Mas também que o empreendimento está diretamente relacionado à vida de cada um deles.

“Os senhores são detentores de direitos, e o objetivo desta obra é dar a garantia de que cada um possa chegar aqui e reclamar as suas causas, resolver os seus conflitos. A ideia é proporcionar um acesso mais rápido à Justiça, afinal de contas o Judiciário deve servir ao povo, e ter a sensibilidade de atender suas demandas e necessidades”, afirmou.

A desembargadora lembrou o período em que, ela própria, implantou os Juizados Cíveis no Acre (em 1995) e que, agora, tem a oportunidade e feliz coincidência de entregar à comunidade a Nova Sede. “Aqui teremos mais espaço, comodidade, conforto, modernidade, com a ampliação e a melhoria dos serviços prestados”, frisou.

visita_obra_juizado_especial_tjac_9

O Sistema de Juizados Cíveis foi implantado pela desembargadora Cezarinete Angelim na gestão do desembargador Jersey Pacheco, como presidente do Tribunal. Além disso, a desembargadora sempre tem ressaltado que o hoje desembargador Pedro Ranzi, foi quem à época conduziu a instalação dos Juizados Criminais.

Esse Sistema de Juizados Cíveis, já desde o seu início, comportou uma série de unidades e serviços, dentre eles a Justiça sobre Rodas, a Justiça Volante (sendo o Acre o segundo do Brasil a implantar esse último projeto).

A presidente também falou sobre a preservação dos direitos trabalhistas dos operários, questão de segurança, acompanhamento, fiscalização.

visita_obra_juizado_especial_tjac_15
Cezarinete Angelim elogiou os profissionais, parabenizando-os e assinalando que “houve um avanço substancial nas últimas semanas na construção, fruto de muito suor e trabalho”; e fez um pedido especial.

“Gostaria de pedir aos senhores dedicação. Ponham na ponta das mãos o coração de vocês. Precisamos que nos deem as mãos, pois com essa parceria, juntos, vamos mais longe”, ressaltou.

Acadêmica do curso de Arquitetura, e operária, Leontina de Moura comentou qual o significado de trabalhar na Nova Sede dos Juizados. “Uma grande oportunidade em minha vida. Aqui estou aprendendo muito, crescendo a cada dia, alinhando o conhecimento teórico e o prático, nesta grande obra”, disse ela, que tem utilizado o salário exatamente para pagar os seus estudos.

Já Elisson dos Santos considerou que é uma “satisfação poder trabalhar em algo tão especial, que será tão útil para tanta gente”. “Isso aqui vai servir para mim, minha família, todos nós”, finalizou.

A obra

Concebida como um dos principais e estratégicos projetos da atual gestão do TJAC, a nova sede dos Juizados Especiais terá na qualidade e na eficiência do serviço público dois importantes princípios, seguindo a tendência dos modernos centros urbanos. Nesse caso, o prédio terá uma área construída de sete mil metros quadrados, divididos em seis pavimentos destinados a abrigar os Juizados Especiais Cíveis e de Fazenda Pública, de Trânsito (Justiça Volante), além das Turmas Recursais.

Todas as atividades atinentes a essas áreas estarão concentrados espacialmente para melhor dinâmica de trabalho e consequente agilidade e praticidade aos que procuram os serviços judiciais.

O empreendimento trará também economia, pois permitirá a reunião de todos os serviços judiciários em um mesmo local, amplo e estruturado. Com facilidade de acesso e transporte, a comunidade forense e a população serão recebidas com maior conforto e terão um atendimento mais otimizado.

A nova sede dos Juizados irá beneficiar principalmente os cidadãos que batem à porta do Judiciário à procura da chamada tutela jurisdicional (resposta institucional com vistas à solução de conflitos). Além disso, magistrados e servidores do TJAC também serão beneficiados com instalações mais modernas, amplas, adequadas e seguras.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Publicado em 27/09/2016