Nova sede da Firb terá Juizado Especial Cível

A nova sede da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas Rio Branco – Firb, a ser inaugurada ainda este ano, terá uma das mais modernas estruturas para funcionamento do Poder Judiciário em uma instituição de ensino superior do Estado. Nesta terça-feira, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Samoel Evangelista assinou, na atual sede da faculdade, dois convênios de cooperação com a instituição formalizando a parceria para instalação de um Juizado Especial Cível na nova sede. A solenidade de assinatura dos dois convênios contou com a presença do mantenedor da Firb/Faao, Luís Antônio Campos Correa, da vice-presidente do TJ, desembargadora Eva Evangelista, dos desembargadores Ciro Facundo e Pedro Ranzi, juizes que atuam como professores na Firb, além de assessores do TJ e professores da faculdade. Toda a estrutura física do novo juizado foi construída pela Firb/Faao que pretende, nos próximos dois anos, contar com mais duas unidades judiciária em suas novas instalações, segundo Luís Antônio Campos Correa, que disse ainda que irá estudar a proposta do desembargador Samoel Evangelista de expandir a parceria com o TJ para as unidades judiciárias do interior do Estado. No mesmo ato foi assinado um convênio com a Associação dos Magistrados do Acre – Asmac – que visa a participação mais efetiva dos magistrados acreanos nas ações da Firb/Faao junto à comunidade. O juiz Élcio Sabo Mendes Júnior, presidente da Asmac, ao final, agradeceu o apoio que a faculdade vem dando à magistratura, aproximando-a cada vez mais do cidadão. Samoel Evangelista: parceria aproxima Justiça do Cidadão O desembargador Samoel Evangelista fez questão de agradecer ao mantenedor da Firb/Faao, Luís Antônio Campos Corrêa, pela estrutura que está sendo disponibilizada ao Tribunal de Justiça dentro de suas instalações, que irão garantir uma proximidade ainda maior do Poder Judiciário acreano da comunidade. “Essa parceria vai garantir aos alunos da Firb/Faao, além dos programas de estágio e prática judiciária, participação em alguns dos programas mais caros ao Tribunal de Justiça do Acre: a Justiça Comunitária e o Projeto Cidadão, além do programa dos grupos de conciliação, fundamentais para um melhor funcionamento da Justiça no nosso Estado”, disse o desembargador. O mantenedor da Firb/Faao, Luís Antônio Campos Corrêa destacou em seu discurso o compromisso da faculdade com a boa qualificação de seus alunos, através da prática forense e anunciou que no próximo vestibular da instituição já devem estar disponíveis vagas para mais um curso na área da justiça, o de assistente judiciário. “A nossa prioridade quando instalamos a faculdade no Acre não foi apenas ganhar dinheiro, mas colaborar para o crescimento do Acre com cursos de boa qualidade e a assinatura destes convênios com o Tribunal de Justiça mostra que estamos no caminho certo”, disse Corrêa. Eva Evangelista destaca núcleo como instrumento de democratização A desembargadora Eva Evangelista fez questão de elogiar a implantação na Firb/Faao de um núcleo de prática jurídica através da implantação de um Juizado Especial Cível, pois trata-se de um excepcional instrumento de democratização do acesso à justiça. Segundo ela, o núcleo permite um diálogo permanente entre a teoria e a prática jurídica. “Nela (na prática jurídica) os alunos exercitam suas habilidades para tornarem-se bacharéis, e via de conseqüência, novos atores que encenarão suas habilidades no Ministério Público, magistratura, administração, magistério, defensoria e tantas outras profissões, onde o núcleo tem como missão formar bacharéis que saibam dominar os instrumentos jurídicos, conferindo atendimento de excelência à comunidade a aos alunos”, disse a desembargadora. Faculdade cederá espaço e equipamentos para o novo Juizado Especial A entregar o novo Juizado Especial Cível ao Tribunal de Justiça, Firb/Faao o fará com toda a estrutura pronta, incluindo móveis e equipamentos de informática, para que lá possam ser realizadas – inclusive – sessões do Tribunal do Júri. “Nosso compromisso é com a boa formação de nossos estudantes e por isso estamos montando uma estrutura para a faculdade não apenas dentro das regras do Ministério da Educação, mas também que lhes proporcione um ensino de qualidade, por isso nossa preocupação em manter uma boa estrutura para a área jurídica”, disse Luís Antônio. A Unidade Judicial contará com sala para o juiz, área administrativa e uma ampla sala para audiências. Com isso, os alunos, na prática forense, poderão acompanhar as audiências na própria faculdade. A idéia é ter a estrutura pronta para que, em o Tribunal de Justiça necessitando da estrutura para, por exemplo, duas sessões simultâneas do Tribunal do Júri, tenha-se condições de atender a demanda. O desembargador Samoel Evangelista mostrou-se satisfeito com a infra-estrutura que está sendo montada pela Faculdade na sua nova sede e que está sendo colocada á disposição do Poder Judiciário acreano. Ele visitou as instalações em abril deste ano.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 17/06/2015