Mutirão de audiências marca 16 dias de Ativismo pelo fim da violência doméstica

Poder Judiciário do Acre abriu a 15° Semana Justiça pela Paz em Casa, no Fórum Criminal, nesta segunda-feira, Dia Internacional para Eliminação da Violência contra as Mulheres.

Demonstrando que o enfrentamento à violência doméstica e familiar contra mulher tem que ser contínuo, o Poder Judiciário do Acre iniciou nesta segunda-feira, 25, a 15ª Semana Justiça pela Paz em Casa, com realização de mutirão de audiências de instrução e julgamento em todo o estado.

A solenidade de abertura aconteceu no Fórum Criminal, na Cidade da Justiça, com a participação da desembargadora Eva Evangelista, coordenadora estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar, as juízas de Direito Shirlei Hage e Isabelle Sacramento, além de representantes do Ministério Público do Acre (MPAC), Defensoria Pública estadual, da prefeitura municipal e integrantes da Rede Estadual de Proteção à Mulher.

Há dois anos à frente da Coordenadoria Estadual das Mulheres em situação de Violência Doméstica e Familiar, a decana da Corte de Justiça Acreana, ressaltou a necessidade ampliação dos esforços para a erradicação desta forma de violência.

“Nós precisamos dar uma resposta às vítimas da violência doméstica e familiar, resposta que não alcance apenas as mulheres, mas também os homens. A violência doméstica precisa ser enfrentada. Nós somos o quinto país do mundo com maior índice de violência contra mulher. Por isso, desejo que estes dias sejam produtivos, eficientes e com realização de Justiça”, comentou a desembargadora.

A magistrada também agradeceu a colaboração de cada um dos presentes com os avanços conquistados e engajamento na causa. Nesse sentido, a desembargadora também visitou as salas onde aconteciam as audiências cumprimentando todos e ainda conversou com as pessoas na sala de espera.

15ª Semana Justiça pela Paz em Casa

Para esta 15ª Semana Justiça pela Paz em Casa, programa lançado pelo Conselho Nacional de Justiça do Acre (CNJ) em 2015 e abraçado pela Justiça do Acre, estão pautadas 348 audiências para todo o estado Acre, sendo previstas 180 na capital e 82 em Cruzeiro do Sul. O esforço concentrado tem objetivo de agilizar os julgamentos desses casos e garantir uma resposta para as vítimas.

No âmbito da Comarca de Rio Branco, seis juízes de Direito estão colaborando com o mutirão, são eles: Shirlei Hage, Maha Manasfi, Gilberto Matos, Andréa Brito, Ivete Tabalipa e Isabelle Sacramento.

Desde o lançamento do programa “Justiça pela Paz em Casa”, são realizadas anualmente três edições da Semana. A primeira no mês de março, pelo Dia Internacional da Mulher, a segunda em agosto em decorrência da sanção da Lei Maria da Penha, e esta para marcar os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, e o dia 25 de novembro que é o Dia Internacional para Eliminação da Violência contra as Mulheres.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, , , ,

Fonte: Atualizado em 03/01/2020