Mutirão da Conciliação bate recorde na solução de processos judiciais

O Mutirão da Conciliação garantiu a resolução de 803 processos judiciais em apenas cinco dias. Os dados oficiais foram divulgados nesta sexta-feira (5) pela Coordenação dos Juizados Especiais do Acre, que organizou e executou o evento. Os números sinalizam também que houve um recorde na quantidade de acordos realizados, que alcançaram um total de 363.

O relatório final apontou um percentual de 47% de acordos celebrados entre as partes por meio da conciliação. Isso equivale a um índice superior àquele que geralmente é alcançado pelos tribunais brasileiros, cuja média se aproxima de 35%.

 A coordenadora dos Juizados, desembargadora Cezarinete Angelim, revelou qual é o sentimento advindo com esses resultados. “Me sinto gratificada pelo comparecimento massivo das pessoas, o que demonstra que elas querem de fato solucionar seus conflitos. Avançamos muito com esse evento, no qual pudemos distribuir Justiça de modo eficiente e fraterno”, declarou.

Foi esse mesmo sentimento que ela compartilhou com os colegas desembargadores, durante a sessão extraordinária do Tribunal Pleno, também nesta sexta. Na ocasião, a magistrada apresentou o balanço com os números compilados por meio da iniciativa, a qual foi elogiada pelo próprio presidente do Tribunal, desembargador Roberto Barros, e demais membros da Corte.

“Quero parabenizá-la pela produtividade e eficiência dos resultados apresentados, que apontam qual deve ser a diretriz maior do Estado Democrático de Direito e, mais do que isso, mostram que os cidadãos puderam ter acesso efetivo à Justiça e solução dos seus problemas”, destacou a desembargadora Regina Ferrari.

A conciliação também promove a pacificação social, já que as partes têm suas relações de amizade (e até familiares) restauradas, após meses ou anos serem interrompidas por meio de brigas, desentendimentos e litígios.

Foram arrecadados quase R$ 360 mil por meio dos acordos, que teve a participação das seguintes unidades judiciárias: 1º Juizado Especial Cível, 2º Juizado Especial Cível, 3º Juizado Especial Cível, 1º Juizado Especial Criminal e a 1ª Turma Recursal.

O Mutirão da Conciliação contou com a participação de aproximadamente 100 pessoas envolvidas na organização da atividade. Foram 50 conciliadores atuando nesse que já é tido como um dos maiores realizados no Judiciário do Estado.

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 24/06/2015