Morre no Rio de Janeiro artista acreano Sansão Pereira

O artista plástico acreano Sansão Pereira morreu na noite de quinta-feira (11), no Hospital Naval Marcílio Dias, na cidade do Rio de Janeiro.

Ele tinha 95 anos e era reconhecido internacionalmente por suas obras.  O corpo do pintor será enterrado no cemitério São João Batista, também no Rio de Janeiro, na manhã deste sábado (13).

Tão logo soube da notícia, o desembargador de ontem Arquilau Melo lamentou o falecimento do artista, com quem teve a oportunidade de conviver. “Fiquei muito chocado com essa perda de alguém com quem estive tantas vezes e que tão bem representou este Estado. Era um acreano de muito valor e que amava profundamente a sua terra”, disse.

Curador do acervo histórico do Centro Cultural, Arquilau lembrou que esteve com o artista há pouco tempo em seu ateliê no Rio de Janeiro e que ele fazia planos para o cinquentenário. “Ele me disse que faria uma grande exposição, reunindo os seus melhores trabalhos, para comemorar os seus 100 anos de vida”, afirmou.

Amigo pessoal do pintor, o desembargador assinalou ainda que Sansão dedicou as suas melhores obras ao Estado, sendo que ele próprio foi presenteado com muitas delas. “Sou quase um colecionador das obras desse grande artista, cuja beleza, qualidade e significa transcendem o espaço geográfico do acreano”, finalizou.

O TJAC possui três quadros de Sansão Pereira, sendo que dois deles estão no Palácio da Justiça e um no prédio sede da instituição. São obras que retratam a bandeira do Acre e também as nuances da floresta – aspectos que poucos artistas dominaram tão bem.

O artista tem obras expostas também na Assembléia Legislativa do Acre, no Palácio do Governo, Tribunal de Contas do Estado, entre outros locais no Estado, no Brasil e no mundo.

Pintou a obra sacra “Gênesis – e Deus Fez a Luz”, a qual está exposta na Catedral Nossa Senhora de Nazaré, na Capital.

O painel tem mais de 240 metros de área pintada e é considerada a maior obra sacra existente numa catedral, estando exposta no altar.


Sansão Pereira

Sansão Campos Pereira nasceu no Seringal Capatará, cursou o ensino fundamental no Colégio Acreano, porém concluiu os estudos no Estado do Pará. Em 1951, graduou-se no curso de engenharia elétrica pela Universidade da Califórnia. Com essa formação, dirigiu grandes projetos em diversas usinas do País, como as elevatórias subterrâneas do Rio Guandu, no Rio de Janeiro, e a estação de bombeamento do Rio Torto, em Brasília.

No Acre, construiu a primeira usina de luz do Estado: a Eletroacre. Anos depois, foi estudante de pintura na França, Espanha, Estados Unidos e no Vaticano.

Sansão Pereira realizou exposições na Alemanha, Argentina, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos da América, França, Japão, México, Paraguai, Portugal e Uruguai, além de diversas exposições individuais por todo o Brasil. Sansão Pereira é autor de mais de 30 mil obras de arte. Seus quadros, pinturas e murais estão distribuídos por museus, pinacotecas, aeroportos, igrejas e coleções particulares.

Ao longo da carreira recebeu considerável número de medalhas e menções honrosas, tornando-se um dos artistas mais premiados no panorama da arte internacional.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 19/12/2014