Meta 5: Escrivães de todo o Estado se reúnem para discutir a simplificação dos fluxos de trabalho

Empenhado no cumprimento da Meta 5 do Poder Judiciário Nacional, que determina a implantação de um método de gerenciamento de rotinas (gestão de processos de trabalho) em pelo menos 50% das unidades judiciárias de 1º grau, até o término de 2010, o Tribunal de Justiça do Acre concluiu na semana passada a primeira fase da Oficina de Simplificação dos Fluxos de Trabalho das Unidades Judiciárias.

Coordenada pelo Núcleo de Estatística e Gestão Estratégica (NEGEST), a primeira fase da oficina aconteceu entre os dias 8, 9 e 10 de novembro, na unidade do SEST/SENAT de Rio Branco, com a participação dos 27 escrivães das varas criminais de todo o Estado.

O encerramento do encontro dessa primeira fase foi conduzido pelo Presidente do TJAC, Desembargador Pedro Ranzi, acompanhado do Corregedor Geral da Justiça, Desembargador Samoel Evangelista.

“Quero agradecer a todos vocês que estiveram aqui nesses dias para participar dessas atividades, que irão proporcionar qualificação profissional, crescimento pessoal e melhoria das condições dos nossos trabalhos. Penso que estamos dando um grande passo para sermos ainda mais rápidos, práticos e eficientes. Esse investimento também é uma forma de valorizá-los, reconhecendo que vocês, servidores, são nosso maior patrimônio”, declarou o Desembargador-Presidente.

Representando a turma de escrivães criminais, o servidor Jairo Laurêncio, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Cruzeiro do Sul, agradeceu a oportunidade inédita da oficina, que, na avaliação do grupo, despertou e motivou os servidores. “Esta é a primeira vez que a Administração do Tribunal está conversando com os servidores de baixo para cima, buscando construir algo a partir das nossas opiniões e experiências. Por isso, estamos construindo algo novo e o resultado desse trabalho irá refletir diretamente no nosso dia-a-dia, nas nossas rotinas de trabalho, na nossa produção e na qualidade dos serviços que prestamos à sociedade. Saímos daqui fortalecidos e renovados”, avaliou o escrivão.

Jairo Laurêncio entregou uma mensagem dos servidores aos desembargadores, agradecendo pela oportunidade.

Durante as atividades, os atuais métodos de trabalho foram analisados, à proporção que foram discutidas sugestões para o aperfeiçoamento e unificação dos fluxos. Dessa forma, foi possível construir novas diretrizes a serem implementadas nas unidades judiciárias de todo o Estado. Após esse procedimento de padronização, os fluxos serão objeto de manuais cartorários a serem disponibilizados pela Corregedoria Geral da Justiça.
 
  
 
 
Leia mais:
 
 
 
 
 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 17/11/2010