Meta 5: Escrivães concluem propostas de simplificação dos fluxos de trabalho nas unidades judiciárias

O Tribunal de Justiça do Acre concluiu na quinta-feira (18) a primeira fase dos trabalhos da Oficina de Simplificação dos Fluxos de Trabalho das Unidades Judiciárias, que envolveu 27 escrivães criminais e 20 cíveis de todo o Estado.

A atividade foi o primeiro passo do TJAC para cumprimento da Meta 5 do Poder Judiciário Nacional, que determina a implantação de um método de gerenciamento de rotinas (gestão de processos de trabalho) em pelo menos 50% das unidades judiciárias de 1º grau, até o término de 2010.

A oficina, coordenada pelo Núcleo de Estatística e Gestão Estratégica (NEGEST), aconteceu na sede do SEST/SENAT, em Rio Branco, em dois blocos: no primeiro, realizado entre os dias 8 e 10 deste mês, estiveram reunidos os escrivães criminais; no segundo, entre os dias 16 e 18, os escrivães cíveis.

O encerramento dos trabalhos foi acompanhado pelos desembargadores Pedro Ranzi, em exercício do Governo do Estado, Adair Longuini, em exercício da Presidência do TJAC, e Samoel Evangelista, Corregedor Geral da Justiça do Acre.

Pedro Ranzi exaltou o momento de harmonia e transparência que vive o Judiciário Acreano e exaltou o espírito de equipe da atual administração. "Estamos todos de parabéns", congratulando os participantes e o grupo coordenador da oficina.

Ao destacar a importância do Planejamento Estratégico como diretriz das ações do Tribunal de Justiça, Adair Longuini explicou a necessidade de se estudar mecanismos para produzir mais com menos custo. "A gente sabe que é possível, desde que realizemos um trabalho coordenado", enfatizou, acrescentando que ficava muito feliz por saber que o TJAC vive um novo momento.

Durante as atividades, os atuais métodos de trabalho foram analisados, à proporção que foram discutidas sugestões para o aperfeiçoamento e unificação dos fluxos. Dessa forma, foi possível construir novas diretrizes a serem implementadas nas unidades judiciárias de todo o Estado. Após esse procedimento de padronização, os fluxos serão objeto de manuais cartorários a serem disponibilizados pela Corregedoria Geral da Justiça.

Nos próximos dias 25 (quinta-feira) e 26 (sexta-feira) acontecerá a segunda fase da Oficina de Simplificação dos Fluxos de Trabalho, quando serão apresentados aos magistrados das unidades criminais e cíveis as novas propostas de fluxos construídas pelos escrivães de cada área.

 

O Presidente do TJAC, Desembargador Pedro Ranzi fez questão de agradecer pessoalmente ao Diretor do SEST/SENAT, Josimar Coelho, a cessão do espaço para realização da atividade do Judiciário. O diretor reafirmou sua disposição em contribuir com o Judiciário sempre que necessário e presenteou o Desembargador-Presidente com um brinde institucional do Sistema S. 

 

Leia mais:

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 22/11/2010