Mais de mil casais celebram união em megafesta na Expoacre

A arena do rodeio na Expoacre foi palco ontem à tarde(Sábado, 30 de agosto) de uma megafesta: o casamento coletivo no Projeto Cidadão. Exatamente 1.006 casais das mais variadas classes sociais participaram da festa, organizada pelo Tribunal de Justiça do Acre e coordenada pelo desembargador Arquilau de Castro Melo. A festa contou com a presença dos organizadores da Expoacre e de centenas de familiares dos casais. O casamento civil foi celebrado pelo juiz Marcelo Badaró e a bênção religiosa foi feita pelo pastor Agostinho Ribeiro, da Igreja Batista, do Bosque. Durante a celebração, o pastor fez questão de ressaltar a importância do casamento e da celebração que os casais estavam realizando perante Deus e os homens. “O casamento é uma grande bênção e uma celebração que deve ser comemorada por todos”, disse o pastor. Mais de mil casais participaram do casamento coletivo na Expoacre, um recorde em relação ao casamento coletivo do ano anterior. Esse é o segundo ano em que as ações do Projeto Cidadão estão à disposição da população com toda a sua linha de atendimentos na Feira Agropecuária, organizada pelo governo do Estado. Na primeira edição, foram realizados 68.094 atendimentos, que iam do corte de cabelo ao casamento coletivo, que contou com 700 casais. Aos recém-casados, não faltaram o tradicional bolo e muitos presentes sorteados entre os participantes. Presentes que foram doados por comerciantes e empresários da capital. A idade dos casais que formalizaram a união ontem era bem variável, de 80 a 16 anos. Em sua maioria, são casais que estão formalizando uma união estável. É o caso de Vânia e de Wewerton Silva, que moram juntos há seis anos e, diante das facilidades do casamento no Projeto Cidadão, sem burocracia e sem custos, decidiram se casar no civil. “Era um desejo antigo que sempre deixávamos para depois. Em parte, pela burocracia da tramitação da papelada, em parte pela acomodação. Agora, decidimos nos casar como manda o figurino”, disse Wewerton. Também é o caso de Lílian e Selmo de Melo Rodrigues, que se conheceram pela internet, estão namorando há dois anos e morando juntos há alguns meses. “Já tínhamos decidido pelo casamento, inclusive na igreja, mas, com as facilidades do casamento no Projeto Cidadão, aproveitamos para legalizar a nossa situação”, disse Selmo. Fonte: A TRIBUNA

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 01/08/2005