Magistrados acreanos participarão de segunda etapa de congresso internacional de cooperação judiciária

Partiu na manhã desta quarta-feira (5), rumo a Madre de Dios, no Peru, a comitiva de juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) que irão participar do I Congreso Internacional de Derecho Constitucional y Derechos Humanos.

O encontro acontece como uma segunda etapa do Congresso Internacional da Amazônia Ocidental de Cooperação Judiciária Brasil – Peru, realizado em novembro de 2013, pelo TJAC, em Rio Branco, com a participação de representantes da Justiça peruana.

Os magistrados e servidores do Tribunal de Justiça do Acre saíram da sede administrativa da instituição e deverão seguir viagem por  terra até Madre de Dios, através da chamada Rodovia Interoceânica, também conhecida como Estrada do Pacífico, símbolo do processo de integração Brasil – Peru.

A equipe que representará o Poder Judiciário do Estado do Acre é composta, dentre outros membros, pela decana do Tribunal, desembargadora Eva Evangelista, pelo diretor da Escola do Poder Judiciário (Esjud), desembargador Francisco Djalma, e pelo desembargador Júnior Alberto.

 

Também participam os juízes de Direito Anastácio Menezes, Giordane Dourado, Hugo Torquato e Lois Arruda, bem como as juízas de Direito Olívia Ribeiro e Zenair Bueno.

Na saída, a equipe recebeu os cumprimentos da presidente do Tribunal de Justiça em exercício, desembargadora Cezarinete Angelim. A magistrada esteve no local para se despedir dos membros da comitiva e lhes desejar um bom aproveitamento e também uma boa apresentação no evento binacional.

Sobre o evento

A primeira etapa do Congresso Internacional da Amazônia Ocidental de Cooperação Judiciária Brasil – Peru foi realizada em Rio Branco em novembro de 2013, com a participação das cortes de Justiça do Acre e de Madre de Dios.

Desta vez, a Corte Peruana sediará a segunda etapa do evento, que recebeu o nome de I Congreso Internacional de Derecho Constitucional y Derechos Humanos.

O encontro consolida a aproximação entre as instituições para a troca de experiências e conhecimentos na área judicial e ajuda a concretizar ainda mais a Cooperação Judicial entre os Poderes.

Postado em: Notícias | Tags:, ,

Fonte: Atualizado em 17/10/2014