Justiça mantém prisão preventiva do cantor sertanejo Hangell Borges

A Câmara Criminal decidiu nesta quinta-feira (5) manter a prisão preventiva do cantor sertanejo Hangell Cavalcante Borges.

Preso desde o dia 19 de dezembro, ele ingressou com o Habeas Corpus nº 1000007-49.2015 junto ao Órgão Julgador, sendo que uma primeira tentativa (com pedido de liminar) de liberdade provisória já lhe havia sido negada.

O Colegiado entendeu que ainda estão presentes os requisitos postos pelo juiz no que se refere à prisão preventiva, como a garantia da ordem pública. Ou seja, os desembargadores consideraram à unanimidade que ele deve ser mantido preso.

https://www.tjac.jus.br/image/Image/sessao_camara_050215_tjac_fev15_2.jpg

De acordo com os autos do processo nº 0000117-62.2015.8.01.0001, Hangell Cavalcante Borges é acusado de homicídio qualificado na forma tentada. Esse processo tramita na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco.

O cantor sertanejo é acusado de agredir Fábio Germano, a quem espancou no dia 30 de novembro do ano passado, no bairro Habitasa, em Rio Branco.

Fábio Germano teve fraturados a mandíbula e o maxilar, após ter sofrido “socos, chutes e pisões no rosto” por parte de Hangell Borges – o qual confirmou a autoria da agressão e disse “estar arrependido”.

Ele alegou, no entanto, que o crime cometido seria de lesões corporais e não tentativa de homicídio, mas os desembargadores que compõem a Câmara Criminal não se convenceram com tal argumento.

A atitude do cantor teria sido motivada por ciúmes de sua namorada, Franciele Idalino, a qual teria recebido uma mensagem de Fábio no celular.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 06/02/2015