Justiça condena acusados de assassinar sócio-proprietário da boate Le Napoleon

A 2ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco condenou a penas somadas de 74 anos de prisão os réus Denys dos Santos Félix, Francisco de Assis Magalhães Freire e Maykon Gleysson Carlos da Costa.

Eles foram acusados formalmente pela prática dos crimes previstos no artigo 157, parágrafo 3º, do Código Penal, que é o latrocínio, ou seja, roubo, qualificado pela conseqüência morte da vítima.

O crime é considerado judicialmente complexo, já que concentra a fusão de dois delitos: roubo e homicídio.

O caso

Os acusados teriam invadido a boate Le Napoleon, na madrugada do dia 30 de setembro de 2012 e, após subtraírem para si a quantia de R$ 500, eles ceifaram a vida de Haydar Tarraf Baydoun (sócio-proprietário da casa noturna).

Penas

Denys dos Santos Félix foi condenado a uma pena de 28 anos e seis meses de reclusão em regime fechado.

Maykon Gleysson Carlos da Costa foi condenado a uma pena de 25 anos e seis meses de prisão em regime fechado.

Francisco de Assis Magalhães Freire foi condenado a uma pena de 21 anos e três de prisão em regime fechado.


Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 19/12/2014