Justiça Comunitária: TJAC divulga resultado final do processo seletivo simplificado

A relação dos candidatos selecionados pode ser consultada mediante acesso ao edital nº 004/2016, publicado na edição nº 5.735 do Diário da Justiça Eletrônico (fls.74/75).

O Tribunal de Justiça do Acre, por meio da Coordenadoria Geral do Programa Justiça Comunitária, tornou público nesta sexta-feira (30) o resultado final do processo seletivo simplificado para contratação temporária de assistente de coordenação e agentes comunitários de Justiça e Cidadania.

A relação dos candidatos selecionados pode ser consultada mediante acesso ao edital nº 004/2016, assinado pela coordenadora geral do programa, desembargadora Eva Evangelista, e publicado na edição nº 5.735 do Diário da Justiça Eletrônico (fls.74/75).

Segundo o edital, o candidato selecionado de acordo com o número de vagas oferecidas deverá comparecer, na Central de Contratos do Tribunal de Justiça, situada no Centro Administrativo – Rodovia BR 364 – KM – 02, Rua do Tribunal de Justiça – Via Verde, até cinco dias úteis, a contar da publicação da homologação do resultado final, munido dos documentos originais.

O candidato selecionado que não apresentar no prazo estipulado no edital, será considerado desistente e sua vaga preenchida por outro candidato aprovado para o cargo, conforme a ordem de classificação geral e mediante convocação publicada no DJE.

Para mais informações os interessados devem entrar em contato com a coordenação do Programa Justiça Comunitária, por meio do telefone (68) 3211-5391.

Programa Justiça Comunitária

O Programa Justiça Comunitária é desenvolvido pelo Tribunal de Justiça Acreano na cidade de Rio Branco desde 2002, inicialmente em convênio com o Ministério da Justiça.

O objetivo principal do programa é proporcionar às pessoas a educação para o Direito, mediação comunitária de conflitos e o fortalecimento das redes sociais nas comunidades carentes em que o programa atua.

Em 2006 passou a ser executado em parceria com a Prefeitura Municipal, com atendimento em 35 bairros carentes, divididos em seis regionais.

Os agentes comunitários de justiça e cidadania trabalham diariamente nesses bairros, atuando na resolução de pequenos conflitos, de maneira rápida e amistosa, por meio da mediação e conciliação.

No ano de 2009, pela primeira vez, o mesmo trabalho realizado com sucesso na Capital começou a ser colocado em prática em outros dois municípios do Estado – Capixaba e Epitaciolândia, onde se realizou uma experiência piloto para orientar a expansão do programa para todo o Estado do Acre.

Atualmente também os municípios de Acrelândia, Brasiléia e Cruzeiro do Sul já contam com núcleos do Programa Justiça Comunitária.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Publicado em 30/09/2016