Justiça Acreana troca experiência com Tribunal nordestino sobre Secretaria de Processamento Unificado

Encontro virtual foi com membros do Tribunal de Justiça do Alagoas, que implantou esse modelo de organização das atividades dos cartórios judiciais, que tem a meta de gerar mais agilidade nas prestação jurisdicional.

Representantes do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) participaram de encontro virtual, na quarta-feira, 18, com equipe do Poder Judiciário do Alagoas para trocarem experiências sobre a Secretaria de Processamento Unificado (SPU). A SPU é um modelo de organização das atividades dos cartórios judiciais, com intuito de dar mais agilidade aos serviços.

Participaram da reunião o desembargador Laudivon Nogueira, vice-presidente do TJAC e responsável pelo Comitê de Governança da Tecnologia da Informação da Justiça acreana; a juíza auxiliar da presidência do TJAC, Andréa Brito; a diretora do foro de Rio Branco, juíza de Direito Zenice Mota; o juiz coordenador da SPU no Alagoas, Hélio Pinheiro Pinto; o diretor da SPU do Tribunal nordestino, Steffannon Costa Bezerra Lima; e o servidor do TJAC Marcel Maia Viana.

Entre os pontos abordados estão as especificidades desse fluxo de trabalho que garante celeridade, eficiência e padronização no cumprimento de atos processuais no âmbito do 1º Grau de jurisdição.

O Tribunal de Justiça do Alagoas implantou a SPU, assim como os Judiciários do Mato Grosso do Sul e Sergipe. O objetivo principal desse modo de organização da prestação jurisdicional é concentrar em uma única unidade os serviços de cartórios de diversas varas, como: cumprimento de decisões judiciais, certificação de prazos e juntada de petições.

Dessa forma, as unidades manteriam uma estrutura mínima de servidores para realizar atos urgentes, atender advogados e fazer audiências, e o restante da força de trabalho se mantém focada na produção de decisões judiciais.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, ,

Fonte: Atualizado em 19/11/2020