Justiça acompanha incineração de mais de uma tonelada de drogas

O juiz Elcio Sabo acompanhou na manhã desta quarta-feira (31) a incineração de mais de uma tonelada de droga.

Titular da Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito da Comarca de Rio Branco, foi ele quem autorizou a queima do material, apreendido durante uma operação conjunta das polícias Federal e Civil ocorrida em agosto deste ano.

O defensor público Antônio Araújo, que atua na unidade judiciária, delegados das duas corporações e a imprensa também presenciaram a incineração, que ocorreu na cerâmica Iguatu, no Km 05 da rodovia AC-40 (Transacreana).

“Esta ação ratifica o trabalho intensivo realizado pelas polícias federal, civil e também militar, no combate ao tráfico de drogas não apenas em Rio Branco, mas em todo o Estado do Acre, o que está proporcionando várias queimas por ano”, ressaltou o juiz Elcio Sabo.

O magistrado lembrou que as alterações da Lei 11.343/2006 permitem que a Justiça autorize a incineração de drogas apreendidas, mesmo aquelas relacionadas a processos que ainda não tenham transitado em julgado. “Isso agora é possível, desde que se reservem 2% do material apreendido para amostragem e perícia, se for necessária. Nesse caso, foram reservados aproximadamente 25 kg de entorpecentes”, esclareceu.

O caso

No total 1.100 kg de maconha foram queimados daquele que delegados responsáveis pelo inquérito apontaram como a maior apreensão de drogas registrada neste ano no Acre.

De acordo com o superintendente da PF no Estado, Marcelo Rezende, a quantidade equivale ao montante de R$ 1 milhão. Ele explicou a importância da ação conjunta realizada por parte das autoridades policiais.

“Trata-se de uma ação realizada a um só tempo por agentes das polícias federal e civil, que procederam com a investigação durante pelo menos uma semana. O nosso objetivo foi alcançado, de responsabilizar os financiadores dessas ações criminosas e darmos um fim nesta data a esta droga apreendida”, explicou o delegado.

A maconha foi acompanha pelos policiais desde seu embarque no Estado de Rondônia até a chegada no Acre. Tão logo houve a oportunidade, os agentes procederam com abordagem do caminhão suspeito na BR-364.

A droga estava acondicionada sob um carregamento de macarrão, sendo que sua pesagem final totalizou uma tonelada e cento e vinte cinco quilos. O entorpecente teria como destino Acrelândia e outros municípios acreanos.

O Delegado de PF, Agnaldo Alves e Pedro Buzolin, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Polícia Civil também acompanharam a incineração.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 30/06/2015