Júri condena dois acusados de matar ex-presidiário

O julgamento dos policiais militares Gilson Mota da Silva e Paulo Wanderley da Silva Filho, e do motorista Raimundo Alves de Oliveira, terminou às 23h de ontem, 28. O Ministério Público denunciou os réus inclusos no art. 121, §2º, I e III c/c 29, caput – homicídio doloso com circunstância agravante – pela morte do ex-presidiário Carlos Bezerra da Silva em novembro de 1997.

A juíza do Tribunal do Júri Maha Kouzi Manasfi e Manasfi, fixou a pena em 12 anos de reclusão em regime fechado para o primeiro acusado e em 17 anos de reclusão, em igual regime, para o terceiro. Paulo Wanderley da Silva Filho foi absolvido das acusações pelo corpo de jurados.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 29/06/2007