Juíza Maria Tapajós é sepultada

 Foi enterrada na manhã de hoje (20), no Cemitério São João Batista, a Juíza de Direito Maria Tapajós Sant’Ana Areal. Familiares, colegas de trabalho e admiradores acompanharam o cortejo e prestaram as últimas homenagens à magistrada.

 

A cerimônia contou com uma salva de tiros e o toque de silêncio executados pela Guarda Fúnebre da Polícia Militar. Vários órgãos e instituições enviaram coroas de flores em condolência à família.

 

A juíza faleceu ontem, 19, no Hospital Santa Juliana, em Rio Branco, vítima de falência múltipla de órgãos. Seu corpo foi velado na Praça do Cidadão do Fórum Barão do Rio Branco, no centro da cidade.

 

Durante o velório, além de familiares e amigos da magistrada, autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, servidores da Justiça e grupos de alunos passaram pela Praça do Cidadão. No início da noite, um coral formado por alunos das escolas onde ela ministrava palestras sobre prostituição infantil e pedofilia apresentou-se em tributo à magistrada que tanto se dedicou à causa.

 

Desde 2001 Maria Tapajós vinha se submetendo a tratamento contra o câncer e fundou no Acre a Associação Amigos do Peito, entidade que presta informações e serviços de apoio a pessoas portadoras da doença.

 

O Presidente da Associação dos Magistrados Acreanos, Juiz Laudivon Nogueira, ressaltou a importância de Maria Tapajós para o Juizado da Infância e da Juventude. “Ela trouxe uma nova perspectiva para a área, quando o tema da prostituição infantil ainda não era discutido e divulgado, ela já lutava contra isso, mobilizando a todos em prol dessa luta e convenceu a sociedade deixando um belo trabalho”, declarou o magistrado.

 

Tapajós ingressou na magistratura em 1993, quando foi empossada no Cargo de Juíza de Direito Substituta. Atuou como Juíza de Direito de Segunda Entrância da Comarca de Xapuri, cidade onde nasceu. Em 1996 iniciou suas atividades no Juizado da Infância e da Juventude de Rio Branco e posteriormente foi promovida a Juíza de Direito de Entrância Especial, exercendo titularidade no Juizado da Infância e da Juventude da Capital, onde se destacou e se tornou um ícone na defesa dos menores.

 

Veja aqui a Galeria de Imagens.

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 20/08/2008