Juíza Denise Bonfim é escolhida nova desembargadora do TJAC

 A juíza Denise Castelo Bonfim foi eleita, pelo critério de merecimento, como nova desembargadora da Corte de Justiça do Acre. A escolha se deu por maioria de votos na 5ª Sessão Ordinária do Tribunal Pleno Administrativo, realizada nesta quarta-feira (4).

A magistrada, que atualmente exerce a titularidade da 2ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco, assume a 10ª vaga criada a partir da Lei Complementar Estadual nº 240, aprovada pela Assembléia Legislativa do Estado e sancionada pelo Governo do Estado no ano passado.

A nova legislação alterou a estrutura do Poder Judiciário Estadual, assegurando a elevação do número de cargos de desembargadores: dos atuais 9 membros para 11 em 2012, e mais um a ser preenchido no ano de 2013, que irão totalizar o número de 12 membros na Corte de Justiça Acreana.

Na sessão do Tribunal Pleno, presidida pelo desembargador Samoel Evangelista, estiveram presentes os desembargadores Eva Evangelista, Francisco Praça, Feliciano Vasconcelos, Pedro Ranzi, Roberto Barros e Cezarinete Angelim. Foram justificadas as ausências dos desembargadores Adair Longuini (presidente) e Arquilau Melo (corregedor-geral de Justiça), que se julgaram impedidos de apreciar a matéria.

Os juízes de Direito Francisco Djalma (1ª Vara Criminal de Rio Branco), Regina Longuini (2ª Vara da Fazenda Pública de Rio Branco), Denise Bonfim (2ª Vara Criminal de Rio Branco), Luis Camolez (Vara de Órfãos e Sucessões de Rio Branco), Júnior Alberto (3ª Vara de Família de Rio Branco) e Lois Arruda (3ª Vara Cível de Rio Branco) se inscreveram para concorrer à vaga.

Samoel Evangelista foi o relator do processo nº 0000226-84.2012.8.01.0000 e discutiu em seu voto todos os critérios técnicos que o leveram à decisão de indicar o nome da juíza Denise Bonfim. Os demais desembargadores votaram conforme o relator, sendo divergente a desembargadora Eva Evangelista, decana da Corte de Justiça, que, em sua análise técnica, indicou o nome da juíza Regina Longuini.

Ao final da votação, o Tribunal Pleno Administrativo decidiu, por maioria, escolher Denise Bonfim como nova desembargadora da Corte, tendo a lista tríplice sido composta, ainda, pelos nomes da juíza Regina Longuini, em segundo lugar, e do juiz Júnior Alberto, em terceiro.

Ao ser cumprimentada pela escolha, Denise Bonfim fez seus agradecimentos: “É sonho e desejo de todo juiz chegar ao desembargo. Só tenho que agradecer ao Tribunal por essa escolha, que muito me honra. A responsabilidade resulta maior, mas manterei o meu compromisso de continuar trabalhando, como sempre fiz, em minha carreira na magistratura, mantendo os pés no chão, apesar do cargo”, afirmou.

O presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), juiz Marcelo Carvalho, destacou a lisura do processo de escolha. “A Asmac não pugnou por esse ou aquele candidato, pois todos têm o seu mérito e a mesma importância de classe, o que esperávamos, vimos aqui: celeridade e legalidade no processo de escolha”, elogiou o magistrado.

Trajetória profissional

Filha de Ariolino Aquino Bonfim e Erato Maria de Belém Castelo Bonfim (Dona Ziza), Denise Castelo Bonfim é natural de Rio Branco (AC), tem 46 anos e é mãe de dois filhos: Pedro e Tiago Castelo Bonfim Minassa.

É graduada em Letras-Inglês, pela Universidade Federal do Espírito Santo, e em Direito, pelo Centro Superior de Ciências Sociais de Velha Velha (ES), onde foi diplomada no ano de 1986, com apenas 19 anos. Possui MBA em Poder Judiciário, pela Fundação Getúlio Vargas (2008).

Durante o ano de 1992, exerceu advocacia na cidade de Vila Velha, até ser nomeada assessora da Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Acre.

Iniciou sua trajetória na Magistratura Acreana em 9 de dezembro de 1993, quando foi empossada no cargo de Juíza de Direito Substituta, tendo iniciado suas atividades na 2ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco.

No ano seguinte, atuou na 4ª Vara Criminal da Comarca da Capital e, em março de 1994, foi designada para responder pela Comarca de Sena Madureira.

Em 1995, atuou na 1ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco e na Comarca de Senador Guiomard. Durante esse ano, também exerceu sua atividades na atual Vara de Registros Públicos da Capital.

No mesmo período, Denise Bonfim foi designada para compor a Comissão do Concurso de Servidores do TJAC, na qualidade de Coordenadora Adjunta, quando também foi designada para atuar junto ao Projeto Cidadão.

Durante sua trajetória como magistrada, respondeu, ainda, pelas 4ª e 5ª Varas Criminais de Rio Branco, pela 2ª Vara Cível, e pelo Juizado Especial Cível, todas unidades da Capital.

Em agosto de 1996, Denise Bonfim foi empossada no cargo de Juíza de Direito de 2ª Entrância da Comarca de Sena Madureira, após processo de promoção pelo critério de antiguidade.

Já no ano de 1997, exerceu sua jurisdição nas Comarcas de Senador Guiomar e Capixaba. Posteriormente, em 1999, entrou em exercício na Vara de Delitos de Tóxico e Acidentes de Trânsito de Rio Branco. No mesmo ano, foi promovida, por antiguidade, ao cargo de juíza de Direito de Entrância Especial da Vara de Execuções Penais da Comarca de Rio Branco.

Após processo de remoção, em 10 de março de 2000, a juíza tomou posse na 2ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco, unidade na qual permanece até hoje.

Entre os anos 2000 e 2006, a juíza atuou como Membro Suplente e Titular das Turmas Recursais dos Juizados Especiais do Estado.

Atuou, ainda, em 2001, no Juizado Especial Criminal da Capital e nas Comarcas de Capixaba, Acrelândia, Plácido de Castro e Senador Guiomard. No ano de 2003 também exerceu suas atividades na 3ª Vara Criminal de Rio Branco, em 2004 exerceu a Diretoria do Foro de Rio Branco e, em 2006, atuou na Vara do Tribunal do Júri da Capital.

Acompanhe o áudio da matéria:

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 07/07/2015