Juíza das Varas Cíveis de Cruzeiro do Sul dá bom exemplo de produtividade

A Juíza de Direito Maha Kouzi Manasfi e Manasfi, titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Cruzeiro do Sul, após 45 dias afastada da Comarca (30 dias de férias e 15 de licença) colocou em dia toda a pauta de julgamento da área cível (1a e 2ª Varas), em despachos e sentenças, uma demonstração de celeridade e exemplo de produtividade jurídica no Tribunal de Justiça do Acre. De acordo com conferência manual dos processos a escrivã Maria da Conceição Araújo Costa, da 2ª Vara Cível de Cruzeiro do Sul, constatou através de certidão apresentada esta semana ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Samoel Martins Evangelista que no dia 24 de julho de 2006 constavam conclusos 1.394 processos para despacho e 165 para sentença. No dia três de agosto, quando viajou a Rio Branco para participar do MBA em Gestão do Poder Judiciário Maha Kouzi Manasfi e Manasfi, segundo a certidão, não tinha retido “nenhum processo concluso, seja para despacho ou sentença”. Na 1ª vara Cível a escrivã Tânia Maria Silva Vale informa que, também no dia 24 de julho encontravam-se conclusos 1.028 processos para despacho e 233 para sentença. Da mesma forma que na 2ª Vara Cível, em três de agosto, quando veio à Capital participar do MBA em Gestão do Poder Judiciário a juíza, segundo a certidão entregue ao presidente do TJ, não tinha retido “nenhum processo concluso, seja para despacho ou sentença”. A alta produtividade das duas Varas, segundo a juíza Maha Kouzi Manasfi e Manasfi não é mérito apenas do seu trabalho, mas também do apoio dos assessores jurídicos das duas Varas. “O juiz sozinho não tem como produzir tantas decisões, devido ao grande volume de processos. Sem o apoio e o trabalho dos assessores, não teria como ter obtido estes resultados.”, disse a juíza. O assessores jurídicos da maioria das Varas Cíveis e Criminais do Poder Judiciário do Acre foram contratados na gestão do desembargador Samoel Evangelista e integram o quadro permanente de servidores do Tribunal de Justiça do Acre. Atualmente, praticamente todas as comarcas do Estado dispõe de assessores jurídicos nas Varas Cíveis e Criminais.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 07/08/2006