Juiz Romário Divino assume a titularidade da 2ª Vara da Infância e da Juventude

Em sessão solene realizada na manhã desta terça-feira (21), o Juiz de Direito Romário divino Faria assumiu a titularidade da 2ª Vara da Infância e Juventude da Comarca de Rio Branco. O ato de posse foi presidido pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargador Pedro Ranzi, e prestigiado por várias autoridades, dentre elas o Corregedor Geral da Justiça, Desembargador Samoel Evangelista, e o Chefe do Gabinete Civil do Governo do Estado, Edson Manchini.

  

Também prestigiaram o ato solene o Procurador Geral do Estado, Roberto Barros, o Promotor de Justiça Francisco Maia Guedes, a secretária de Ação Social, Laura Okamura, o Diretor Presidente do IAPEN, Leonardo Carvalho, a Procuradora de Justiça Kátia Rejane, amigos do empossado, Diretores e servidores do Judiciário. Depois de lido pela Diretora Judiciária Patrícia Tavares, o Termo de Posse foi assinado pelo Desembargador Pedro Ranzi e pelo empossado.

Em seu discurso o Presidente do TJAC parabenizou Romário Divino e desejou sucesso em sua nova missão. Ele elogiou o trabalho do Magistrado e disse que o Tribunal se sente orgulhoso em tê-lo em seu quadro. "O Judiciário Acreano está de parabéns com este ato que celebramos hoje e confia no seu trabalho", enfatizou o Desembargador ao se dirigir ao empossado.

O Juiz Romário Divino vinha desempenhando suas funções jurisdicionais na 1ª Vara da Infância desde 30 de janeiro de 2009, quando foi promovido da Primeira Entrância (Interior) para a Entrância Especial (Capital). Em 23 de agosto de 2010, o Tribunal Pleno Administrativo aprovou por unanimidade a sua remoção para a 2ª Vara da Infância (processo administrativo nº 2010.001.723-3), unidade instalada em abril deste ano com competência para processar e julgar os crimes de natureza sexual praticados contra crianças e adolescentes.

Trajetória profissional

Romário Divino Faria nasceu em Bom Jardim de Goiás (GO) no ano de 1969. Formou-se em Direito na Universidade São Francisco, Estado de São Paulo, em 2000. Antes de ingressar na Magistratura Acreana, no dia 1º de novembro de 2001, como Juiz de Direito Substituto, foi funcionário de carreira do Banco do Brasil na capital paulista e Procurador do Estado de Goiás durante um ano. No Judiciário do Estado do Acre atuou nas Comarcas de Cruzeiro do Sul (Vara Cível e Juizado da Infância e da Juventude), Plácido de Castro, Tarauacá e Feijó. Atualmente é o Juiz responsável pela 10ª Zona Eleitoral, que abrange as cidades de Rio Branco e Porto Acre.

Homenagem

Durante a solenidade também o Tribunal fez uma homenagem à Juíza de Direito Maria Tapajós, falecida em agosto de 2008. De acordo com a Resolução nº 146/2010, aprovada na última sessão do Tribunal Pleno Administrativo, foi autorizada a denominação do prédio onde funcionam as 1ª e 2ª Varas da Infância da Capital de "Juíza de Direito Maria Tapajós Sant´Ana Areal".

A medida considerou os relevantes serviços prestados pela Magistrada à justiça acreana, em especial no âmbito da Infância e Juventude, onde atuou durante doze anos. Maria Tapajós se tornou conhecida pela sua luta em mobilizar a sociedade em prol da proteção integral à criança e ao adolescente e do permanente reconhecimento dos direitos e garantias conferidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O Promotor de Justiça Francisco Maia Guedes, que atua no âmbito da infância e juventude, fez um relato da carreira da Magistrada. Ele parabenizou a Direção do Tribunal pela iniciativa da homenagem e afirmou que Maria Tapajós será sempre lembrada com saudade pelas pessoas que com ela conviveram. "Ao nomear esse prédio com o nome da Doutora Tapajós o senhor dignifica ainda mais o poder que o senhor representa. Parabéns ao Judiciário e a todos nós", disse, se dirigindo ao Presidente do TJAC.

Falando em nome dos servidores, o Escrivão Wanderley Nogueira afirmou que a homenagem à memória da Magistrada era merecida e justa. Ele também agradeceu à Direção do Tribunal e, se dirigindo aos familiares de Maria Tapajós que se encontravam presentes, afirmou que ela, onde quer que se encontre, deveria estar feliz pelo reconhecimento.

A solenidade foi encerrada com o descerramento da placa e do quadro alusivos à homenageada.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 22/09/2010