Juiz mantém prisão de pedófilo

O juiz Raimundo Nonato da Costa Maia, da 3ª. Vara Criminal de Rio Branco negou ontem a tarde o pedido de relaxamento de prisão do funcionário público federal Franklin Hilton Jacinto Andrade, 37, preso às 21h30 do dia 16 de fevereiro nas proximidades da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), quando tentava fazer sexo com duas menores, de 12 e 13 anos dentro do carro dele. Franklin foi acusado no inquérito policial de atentado violento ao pudor, corrupção de menores, mas o Ministério Público Estadual (MPE) através do promotor de Justiça Efrain Mendivil Filho, desqualificou os dois primeiros crimes dos três que foi acusado. Para o MPE, Franklin não cometeu atentado violento ao pudor, tampouco praticou corrupção de menores e, diante disso, a promotoria decidiu oferecer denúncia contra o acusado apenas por incentivo a prostituição e pedir o relaxamento de sua prisão. O caso teve grande repercussão na sociedade acreana, o que levou o Ministério Público Estadual a afastar o promotor do processo. Em seu despacho, o juiz Raimundo Nonato justificou a necessidade de manutenção da prisão de Franklin pela gravidade do caso, já que as vítimas são menores de 12 e 13 anos e pelo clamor da sociedade, negando o pedido de relaxamento da prisão e mantendo o réu preso enquanto aguarda julgamento.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 04/03/2005