Judiciário se mobiliza para a Semana Nacional de Conciliação

 

 Assessores de comunicação do Judiciário e coordenadores do Movimento pela Conciliação de todo país reuniram-se em Brasília nesta segunda-feira (05/11), para discutir a Semana Nacional de Conciliação, que se realiza de 3 a 8 de dezembro. O objetivo é realizar 200 mil audiências de conciliação durante a semana, dando solução imediata aos conflitos. No ano passado, em um dia de mutirão, foram realizadas mais de 80 mil audiências. O Movimento pela Conciliação, de iniciativa do CNJ, tem o apoio da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).

O encontro desta segunda-feira foi aberto pela coordenadora do movimento no Conselho Nacional de Justiça, conselheira Andréa Pachá. "Não há nada melhor para construir um ambiente de pacificação social do que o juiz atuando como conciliador", disse a conselheira.

Para fazer as estatísticas da Semana Nacional de Conciliação, o CNJ desenvolveu um sistema que funciona via web para que os tribunais possam alimentar os dados diariamente. Com estas informações, o Conselho divulgará boletins diários sobre o andamento das conciliações em todo o País.

O material de divulgação da campanha já começou a ser distribuído. Os participantes do encontro já levaram para seus tribunais cartazes, folders e adesivos. Emissoras de televisão receberam filme institucional para veiculação. Ainda há peças de divulgação para jornais, revistas e emissoras de rádio. A campanha de divulgação, que tem o slogan "Conciliar é Legal", foi criada com o apoio da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap).

Segundo Andréa Pachá, a campanha deve atuar em dois eixos principais. O primeiro, interno, mobilizando servidores e membros do Poder Judiciário, além dos operadores do direito, como advogados e membros do Ministério Público. O segundo eixo, externo, promovendo uma mudança na cultura do país em direção à pacificação social.

Participou do evento, representando o Tribunal de Justiça do Estado do Acre, a Desembargadora Eva Evangelista, coordenadora do Movimento pela Conciliação no estado do Acre, acompanhada do Coordenador de Informática e do Relações Públicas do TJAC, que tratarão das estatísticas e divulgação da semana respectivamente. Eva Evangelista realizará nos próximos dias reuniões com magistrados, servidores e conciliadores para definir estratégias para a realização da Semana no Acre.

(Assessoria de Imprensa do CNJ)

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 07/11/2007