Judiciário participa da Conferência Municipal de Segurança Pública em Rio Branco

Os princípios e diretrizes que a serem indicados para integrar a Política Nacional de Segurança Pública começaram a ser discutidos no Acre. A exemplo do que está sendo realizado em todo o país, a etapa municipal acontece em Rio Branco nesta quinta e sexta-feira no campus da União Educacional do Norte (Uninorte).

Gestores públicos, profissionais da área de segurança, parlamentares, representantes da sociedade e do Poder Judiciário estão reunidos com a proposta de elencar prioridades para garantir um plano de segurança com cidadania.

O Presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, acompanhou o início das discussões hoje pela manhã. O debate foi pautado pelo documento-síntese elaborado pelo Ministério da Justiça que define os temas a serem trabalhados.

De acordo com um dos coordenadores da fase municipal da Conferência de Segurança Pública, Coronel Gilvan Vasconcelos, a participação de diversos segmentos na elaboração de propostas é o objetivo central das conferências. “Existe a necessidade da participação popular na formulação das ações que atendam os anseios da sociedade em relação à segurança”, declarou.

Para o Prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, esse é um momento para se discutir as causas da violência, mas principalmente definir encaminhamentos e parcerias para diminuir os índices de criminalidade e violência no país. “Temos que debater a relação entre a segurança e a educação, saúde, empregabilidade e família.”

Durante a etapa municipal, serão eleitos os representantes e extraídas as propostas a serem encaminhadas à etapa nacional. Os participantes da Conferência Municipal em Rio Branco foram divididos em sete grupos temáticos: gestão democrática, financiamento e gestão da política pública de segurança, valorização profissional e otimização das condições de trabalho, repressão qualificada da criminalidade, prevenção social do crime e das violências e construção da cultura de paz, diretrizes para o sistema penitenciário e diretrizes para o sistema de prevenção, atendimento emergenciais e acidentes.

Desses debates sairão os princípios e diretrizes definindo as prioridades na área de segurança para a cidade de Rio Branco. De acordo com a Secretária de Segurança do Acre, Márcia Regina Pereira, o espaço de discussão aberto pelo Ministério da Justiça de forma inovadora representa o reconhecimento de que a política de segurança pública precisa mudar e de que a transformação inclui a participação de vários segmentos para se promover segurança com cidadania e como direito fundamental de todos.

“Nossa meta é que dos debates saiam idéias e propostas que possam refletir em mais segurança para a população”, completou o comandante da Polícia Militar do Estado do Acre, Coronel Romário Célio.

(Com informações da Agência de Notícias do Acre).

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 21/05/2009