Judiciário inicia preparativos para a Semana Nacional de Conciliação

Com o objetivo de disseminar a cultura da conciliação para aumentar o índice de acordos realizados, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) promoverá neste ano mais uma edição da Semana Nacional da Conciliação. Hoje, esse índice no Brasil é inferior a 30%, enquanto que, em países onde a conciliação faz parte da cultura da sociedade, o índice de acordo chega a 70%.

A Semana Nacional de Conciliação será realizada em todo o Brasil no próximo mês de dezembro, durante os dias 1º a 5, e contará com o engajamento de todos os Tribunais brasileiros, como o Tribunal de Justiça do Acre. A atividade busca atingir algumas metas como a redução do número de processos que tramitam nas varas e juizados, dar maior celeridade à tramitação processual, promover a aproximação com a sociedade e a paz social.

A Semana Nacional de Conciliação foi criada pelo Conselho Nacional de Justiça e será realizada pelo terceiro ano consecutivo. "O Judiciário cumpre o seu papel quando investe nessa técnica de solução de conflitos para diminuir a quantidade de processos e transferir à sociedade um ambiente mais harmônico e pacífico", explicou a Conselheira Andrea Pachá, Presidente da Comissão de Acesso à Justiça, Juizados Especiais e Conciliação, em entrevista ao Programa Gestão Legal, do CNJ, veiculado diariamente às 10 horas na Rádio Justiça – www.radiojustica.gov.br.

Segundo a Conselheira, os principais benefícios da conciliação são a pacificação social, a redução do conflito e a economia do Judiciário. Andréa Pachá disse ainda que desde sua criação, a Semana Nacional de Conciliação tem trazido grandes benefícios tanto ao Judiciário quanto à população. As técnicas de mediação e conciliação são utilizadas para solucionar conflitos, principalmente do consumidor, na área da família, em demandas do INSS e da Caixa Econômica Federal, com relação ao Sistema Financeiro de Habitação.

Andréa Pachá lembra que, quando o CNJ criou o Dia Nacional da Conciliação quis chamar a atenção para mapear os conflitos e facilitar a intervenção do Estado a fim de diminuir o tempo de duração e o custo de um processo. "A experiência tem sido bem sucedida. Todos os anos, os tribunais de justiça do país participam da Semana Nacional e solucionam grande demanda de ações", concluiu a Conselheira.

Mais informações podem ser obtidas no portal do Movimento pela Conciliação

(Com informações da Agência CNJ de Notícias)

 

 

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 06/10/2008