Judiciário conhece projeto de educação a distância do TCE-AC

O Presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, acompanhado da Diretora da Escola Superior da Magistratura (ESMAC), Desembargadora Eva Evangelista, participou na terça-feira, 5, na sede do Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE-AC), da aula inaugural do curso à distância de “MBA em Gestão Pública – Controle Interno e Externo”, oferecido pela Corte de Contas aos seus servidores e técnicos de diversas instituições da administração pública do Estado.

Na oportunidade, os desembargadores conheceram o projeto de educação e capacitação à distância desenvolvido pelo Tribunal de Contas. De acordo com o Conselheiro Ronald Polanco, o treinamento, promovido pelo TCE em parceria com os Tribunais de Contas da União e do Estado do Tocantins, tem por objetivo principal a capacitação permanente de técnicos da Corte com vistas à correta aplicação dos recursos públicos.

Segundo ele, há mais de dez anos o Tribunal não realiza auditorias de campo. “Possivelmente a partir do segundo semestre deste ano o Tribunal de Contas do Acre passará a fazer esse tipo de auditoria, o que torna necessária essa capacitação”, informou Polanco.

Ao falar para os participantes do curso, o Desembargador Pedro Ranzi, Presidente do TJAC, agradeceu o convite para participar da aula e afirmou que o Tribunal apoiava a iniciativa da Corte de Contas em investir na capacitação de seus servidores. “O Tribunal de Justiça se sente honrado em acompanhar esse processo e quem sabe no futuro possa integrar esse importante projeto. Precisamos ensinar para depois cobrar”, disse Pedro Ranzi.

A Diretora da ESMAC parabenizou a Direção do TCE pela iniciativa e disse que a Corte de Contas acreana é referência para os demais Tribunais do País. “Estamos todos de parabéns”, enfatizou.

O curso é oferecido por meio de videoconferência e está organizado por módulos, com duração de dezoito meses. O Tribunal de Contas, como órgão de controle externo, tem a finalidade de fiscalizar a execução de programas e projetos, bem como a movimentação dos recursos orçamentários, avaliando os resultados quanto à eficiência e efetividade da gestão pública dos órgãos sob sua jurisdição.

Diretores e assessores do Tribunal de Justiça também participaram da aula e puderam conhecer a metodologia diferenciada e as vantagens da formação à distância.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 03/03/2016