Judiciário Acreano lança campanha natalina “Tribunal Solidário”

Objetivo é arrecadar alimentos, roupas, brinquedos, utensílios e outros donativos, que serão destinados a famílias carentes.

“Faça a sua doação e transforme o Natal de uma família”. Este é o propósito da campanha natalina Tribunal Solidário, lançada esta semana no âmbito do Poder Judiciário Acreano. A iniciativa da presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Cezarinete Angelim, vai ao encontro da filosofia de trabalho por ela implementada para o Biênio 2015/2017, a qual se baseia na alteridade (olhar o outro na sua integralidade), na solidariedade e na justiça fraterna.

Para realizar a doação (alimentos, roupas, brinquedos, utensílios e outros donativos), três postos de coleta foram disponibilizados na Capital, sendo um no Fórum Barão do Rio Branco (Rua Benjamin Constant, 1.165 – Centro); outro na Sede Administrativa do TJAC (Rua Tribunal de Justiça, s/n – Via Verde); e o terceiro na sede dos Juizados Especiais (Rua Marechal Rodrigues de Souza, 261 – Bosque). Qualquer pessoa pode fazer doar e beneficiar famílias carentes.

Ao assumir a perspectiva institucional de solidariedade, a atual gestão coloca em prática uma de suas diretrizes, a responsabilidade social.

“Em todos os momentos do ano estamos atentos ao cumprimento de nossa missão e papel. Ajudar o próximo não tem data, não tem mês. Mas o Natal assume uma conotação mais familiar e espiritual, que não pode ser negligenciada. Precisamos dar as mãos, todos devemos ser solidários e podemos ajudar. Vamos multiplicar essa ação, pois juntos somos fortes e unidos somos um”, destacou a desembargadora-presidente Cezarinete Angelim, ao se referir à ação Tribunal Solidário.

campanha-natal-dez-2015

Em março deste ano, por meio da campanha Judiciário Solidário, também de iniciativa da desembargadora-presidente Cezarinete Angelim, o Tribunal de Justiça do Acre promoveu a entrega de 8.510 itens de donativos de primeira necessidade à entidade Acre Solidário, destinados às vítimas de cheia histórica do rio Acre, que atormentou milhares de famílias no Estado, principalmente na Capital, nos primeiros meses de 2015.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 21/12/2015