Judiciário Acreano avança no cumprimento do desafio do CNJ

Vara Criminal de Senador Guiomard e Juizado Especial Cível de Sena Madureira cumprem Meta 2 

O desafio da Meta 2 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem sido cumprido por diversas unidades do Judiciário Acreano. Em todo o Estado, as unidades, seus magistrados e servidores executaram ao longo do ano um planejamento voltado para julgar todos os processos distribuídos até 2005.

De acordo com relatório de acompanhamento divulgado pelo próprio CNJ (veja aqui) por meio da ferramenta “processômetro”, o Judiciário Acreano já julgou, até o momento, 2.621 feitos, o que equivale a 59% do percentual de cumprimento. Os números superam, inclusive, a média nacional, já que a maior parte dos tribunais estaduais oscila em 40% do total de julgamentos. O desafio foi alcançado em várias unidades da Justiça Acreana (veja link especial).

Neste início de dezembro, a Vara Criminal da Comarca de Senador Guiomard, cuja titular é a Juíza de Direito Lílian Deise Paiva, julgou todos os feitos incluídos na Meta 2 por meio de triagem realizada Corregedoria Geral da Justiça, concluída em agosto. Para tanto, a contribuição do Juiz de Direito Substituto Manoel Pedroga, e da Juíza de Direito Luana Campos, que promoveram mutirões de júris, foi fundamental para o sucesso dos trabalhos.

Na Comarca de Sena Madureira, todos os processos da Meta 2 do Juizado Especial Cível também foram julgados. “Temos muita satisfação em vencer esse desafio tão importante, pois o volume de processos era muito grande. Compartilho o resultado com toda a equipe de servidores do Juizado que abraçou a causa, pelo interesse e diligência. A Meta 2 nos chamou a atenção, nos fez olhar para dentro de nosso trabalho, perceber o que estava parado, descobrir nossas falhas e o que precisava ser feito para melhorar ”, avaliou o Juiz de Direito Substituto Robson Ribeiro Aleixo, que responde pela unidade.

Para mais informações sobre a campanha pela Meta 2 no Judiciário acreano, acesse o link especial sobre o tema disponível na página inicial do portal TJAC na Internet – www.tjac.jus.br.

 

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 15/12/2009