Informatização do processo administrativo: Servidores recebem capacitação sobre o sistema SEI via EaD

Ferramenta modernizou a área administrativa, proporcionando agilidade, economia e otimização dos fluxos de trabalho.

Teve início nesta terça-feira (23) a capacitação Sistema Eletrônico de Informações (SEI), ofertado pela Escola do Poder Judiciário do Acre (Esjud). A novidade é que esta será a primeira turma que terá o aprendizado via ensino à distância (EaD), ampliando o atendimento da formação.

Nessa edição inédita foram disponibilizadas 30 vagas. O curso se estende até 12 de setembro, totalizando uma carga horária de 20 horas. Essa prática inovadora de trabalho é realidade no Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) desde janeiro, quando foi aprovada por meio da Resolução nº 203/2016.

A formação EaD será orientada por Shandler Menezes, membro da Comissão de Implantação do SEI no TJAC. Por meio da interface Moodle, as operações do programa e conhecimentos sobre trabalho colaborativo serão atualizadas entre os alunos.

O SEI têm modernizado a dinâmica de trabalho do TJAC, na qual a geração de documentos e o seu fluxo no sistema promovem, primeiramente, a sustentabilidade, uma vez que tem se libertado do papel como suporte físico para documentos institucionais e segundo, a publicidade, na qual o conhecimento do trânsito das demandas colabora para a eficiência no trabalho das equipes.

Já foram concluídas duas turmas de forma presencial, ou seja, 33 alunos foram certificados, entre eles magistrados, servidores e colaboradores. Segundo balanço realizado pela Diretoria de Gestão Estratégica (Diges), até a primeira semana de agosto, há 5.648 processos gerados no TJAC e um número total de usuários de 1060 usuários cadastrados atualmente.

O que é o SEI

O Sistema Eletrônico de Informações (SEI) foi desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), sendo um instrumento de gestão de processos e documentos eletrônicos, com interface amigável e práticas inovadoras de trabalho. Uma das suas principais características é a libertação do papel como suporte físico para documentos institucionais e o compartilhamento do conhecimento com atualização e comunicação de novos eventos em tempo real.

Principais vantagens do SEI

Portabilidade: 100% Web e pode ser acessado por meio dos principais navegadores do mercado: Internet Explorer, Firefox e Google Chrome;

Acesso Remoto: em razão da portabilidade já mencionada, pode ser acessado remotamente por diversos tipos de equipamentos, como microcomputadores, notebooks, tablets e smartphones de vários sistemas operacionais (Windows, Linux, IOS da Apple e Android do Google). Isto possibilita que os usuários trabalhem a distância;

Acesso de usuários externos: gerencia o acesso de usuários externos aos expedientes administrativos que lhes digam respeito, permitindo que tomem conhecimento do teor do processo e, por exemplo, assinem remotamente contratos e outros tipos de documentos;

Controle de nível de acesso: gerencia a criação e o trâmite de processos e documentos restritos e sigilosos, conferindo o acesso somente às unidades envolvidas ou a usuários específicos;

Tramitação em múltiplas unidades: incorpora novo conceito de processo eletrônico, que rompe com a tradicional tramitação linear, inerente à limitação física do papel. Deste modo, várias unidades podem ser demandadas simultaneamente a tomar providências e manifestar-se no mesmo expediente administrativo, sempre que os atos sejam autônomos entre si;

Funcionalidades específicas: controle de prazos, ouvidoria, estatísticas da unidade, tempo do processo, base de conhecimento, pesquisa em todo teor, acompanhamento especial, modelos de documentos, textos padrão, sobrestamento de processos, assinatura em bloco, organização de processos em bloco, acesso externo, entre outros;

Sistema intuitivo: estruturado com boa navegabilidade e usabilidade.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Publicado em 23/08/2016