Famílias interessadas em se habilitar para adoção são orientadas em Epitaciolândia

As orientações seguem diretrizes do Cadastro Nacional de Adoção e fazem também abordagens jurídicas e estágio de convivência.

Os pretendentes à adoção de crianças e adolescentes foram recebidos pela equipe psicossocial na Vara Cível da Comarca de Epitaciolândia, na última sexta-feira, dia 23.  O Grupo de Orientação tem o intuito de tratar sobre as motivações, expectativas e receios frente ao processo adotivo.

O primeiro encaminhamento da psicóloga Jaqueline Pinheiro e da assistente social Aldelane do Nascimento foi a solução de dúvidas dos participantes. Em seguida, foram motivadas discussões a respeito de adoções necessárias, como a de crianças mais velhas, de diferentes etnias e também daquelas que possam ter algum problema de saúde.

O aprendizado é uma recomendação da Lei n° 13.509/2017. Então, depois de conhecidos os tipos de adoção e os passos para habilitação, conforme o Cadastro Nacional da Adoção, foi abordado sobre os efeitos jurídicos e o estágio de convivência.  Conheça o passo a passo da adoção

“As fases de desenvolvimento também são abordadas com os pretendentes nesse encontro. O objetivo é trazer as características e dificuldades de cada fase, desde o recém-nascido ao adolescente. Preparando assim os adotantes para autopercepção de qualquer situação”, enumerou Jaqueline.

A juíza de Direito Joelma Nogueira indicou que a reunião utilizou o Espaço Social Compartilhado da unidade judiciária. “O local está sendo bem aproveitado, atendendo os grupos reflexivos e as demandas do Judiciário, tais como violência doméstica, disputa de guarda e adoção. Contudo, o local também está acessível para a comunidade do Alto Acre, que poderá agendar para usufruir do ambiente, que é acolhedor e disponível”, assinalou a magistrada.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, ,