Evento dissemina métodos de gestão de processos e rotinas

Terminou ontem (23) em Brasília (DF) a oficina sobre a Meta 5 de 2010, que trata de métodos de gestão de processos de trabalho e rotinas nas unidades do primeiro grau. O evento reuniu tribunais de todo o país, dos ramos militar, estadual, trabalhista e federal.

Durante a oficina, foram apresentadas experiências bem-sucedidas já aplicadas de otimização de rotinas. Um exemplo é o da Justiça Federal no Acre, que alterou o procedimento de perícias para reduzir em até 1 ano o trâmite de um processo. Além disso, foram simuladas práticas de mapeamento e redesenho de procedimentos típicos do primeiro grau, pelos próprios juízes.

A Meta Prioritária 5 de 2010 prevê o estabelecimento de práticas de gestão de processos de trabalho em metade das unidades de primeiro grau. O gerenciamento de rotinas engloba metodologia de análise, diagnóstico e retificação de rotinas praticadas na unidade judiciária, ou seja, é o conjunto de atividades que procura, por exemplo:

  • identificar problemas (gargalos/sobreposição) de atividades;
  • identificar o tempo de execução de cada atividade;
  • evitar retrabalhos;
  • identificar possibilidades de delegação;
  • elaborar manuais das rotinas, facilitando a multiplicação dos conhecimentos;
  • padronizar as rotinas das unidades conforme suas competências;
  • definir procedimentos mais ágeis;
  • acompanhar o desempenho na execução dos processos de trabalho.

O Corregedor Geral da Justiça do Acre, Desembargador Samoel Evangelista, e o Assessor-Chefe do Núcleo de Estatística e Gestão Estratégica do TJAC, José Carlos Martins Júnior, participam da atividade.

 

(Com informações da Agência de Notícias do CNJ

 

Leia mais:

 

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 24/06/2010