Esforço conjunto garante redução de acervo processual do 3º Juizado Especial Cível de Rio Branco

Foram prolatados em apenas um mês 870 despachos, 878 decisões e 589 sentenças na unidade judiciária, graças ao empenho da Presidência, magistrados e servidores.

O 3º Juizado Especial Cível (JEC) da Comarca de Rio Branco se destacou neste último mês de maio com o arquivamento de 851 processos, o qual permitiu à unidade judiciária uma redução de aproximadamente 10% no acervo total de processos. Esse feito só fora possível graças a um esforço conjunto e concentrado da Presidência do Tribunal de Justiça Acreano, de magistrados e servidores da unidade judiciária.

3_juizado_especial_civel_tjac

A atual gestão tem trabalhado com afinco para garantir aos cidadãos uma prestação mais célere e eficiente, fortalecendo os serviços judiciais com força-tarefa, monitoramento situacional que permite identificar as unidades que precisam de maior atenção, número maior de juízes deslocados para atuarem nos locais, etc.

A mudança no fluxo de recebimento de novas ações e priorização do julgamento antecipado das lides, por exemplo, foram medidas que possibilitaram que fossem prolatados, em apenas um mês, 870 despachos, 878 decisões e 589 sentenças.

As atividades estão sendo conduzidas pela juíza de Direito substituta Carolina Bragança, que responde no momento pela unidade judiciária, mas tiveram o auxílio decisivo do juiz de Direito Luís Gustavo (titular da Comarca de Xapuri) e, no ano passado, do juiz de Direito Luiz Camolez. Além disso, é preciso ressaltar o empenho das suas equipes de assessores e servidores.

Um dos principais fatores que influenciaram a obtenção do bom resultado foi o planejamento específico de gerenciamento da unidade judiciária, com a alteração do fluxo de recebimento de novas ações e a priorização do julgamento antecipado das demandas, o que permitiu desafogar a pauta de audiências de Instrução e Julgamento.

A redução de atos processuais e o esforço conjunto dos servidores que atuam no 3º JEC possibilitaram, em um curto espaço de tempo a movimentação de 2.681 processos, permitindo, assim, à unidade judiciária, alcançar a meta inicialmente traçada por ocasião da implantação do novo planejamento gerencial.

juiza_carolina_braganca_tjac_jan14Carolina Bragança se disse surpresa e também feliz com os números obtidos a partir da mudança. A juíza de Direito substituta, que fez questão de ressaltar o empenho das equipes de assessores e servidores para a obtenção dos resultados, também destacou que o processo de aprimoramento da prestação jurisdicional através da identificação de pontos chave de atuação prioritária deverá continuar.

“Esse surpreendente resultado foi obtido com esforço e dedicação de todos que trabalham na unidade, desde as primeiras reuniões com nossa diretora, Emiliana Faria, às reuniões com servidores, assessoria e juízes leigos, a fim de se traçar a forma de atuação a ser adotada, além das metas e procedimentos necessários para atingi-las. Desde então, a equipe foi incansável e creio que por isso obtivemos tanto êxito. E não pararemos por aí, continuaremos a identificar pontos visando à melhoria da prestação de serviço à população”, asseverou.

A magistrada substituta deve publicar nos próximos dias uma portaria de elogios aos servidores da unidade judiciária, com a respectiva anotação em suas fichas funcionais.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 02/06/2016