Educação e esporte são fomentados com recurso de penas pecuniárias

Verba judicial foi utilizada em projetos que atenderam o público infantil.

Na Comarca de Assis Brasil, seis projetos foram beneficiados com o recurso do fundo de penas pecuniárias em 2016, quatro fundamentados na educação e os outros dois em promoção do esporte.  O cadastramento deste ano encerra-se nesta sexta-feira (30).

Entidades públicas e privadas, com finalidade social e sem fins lucrativos, poderão apresentar projetos no Fórum de Assis Brasil, conforme o edital n° 1/2017, publicado na edição n° 5895 do Diário da Justiça Eletrônico (6/6).

Como a Escola Municipal Edilsa Maria Batista, que dinamizou o aprendizado de 310 alunos do 1º ao 5º ano por meio do “Encenando com Gêneros Textuais”.  O recurso foi empregado em materiais para a confecção de figurinos e cenários das peças teatrais.

Segundo o relatório apresentado pela unidade escolar, as crianças aprimoraram sua oralidade, ao mesmo tempo em que foram estimuladas por suas professoras a leitura e criatividade. Então, houve apresentações semanais, que envolviam toda a comunidade escolar.

Já na Escola Infantil Simon Bolivar foi adquirido brinquedos e jogos. Solangy Araújo, que era gestora da unidade escolar, conta que o projeto “Cantos temáticos na educação” fomentou o desenvolvimento de quatro áreas: intelectual, físico, social e emocional, pois as atividades e suas interações permitiram que as 231 crianças tivessem mais momentos de compartilhamento e desenvolvimento de habilidades.

Promoção ao esporte

O “Campeonato Escolar Interclasse de Futsal” mobilizou a comunidade da Escola Estadual Iris Célia Cabanellas Zannini. O investimento em bolas, coletes, placar, apitos, cartões, troféus, medalhas era de R$ 3.158, mas o envolvimento dos atletas e ânimo de todas as turmas não teve preço.

Outro destaque foi o projeto desportivo apresentado pelo 2º Pelotão Especial de Fronteira. O investimento de R$ 2.865,90 foi utilizado para comprar 41 tênis para as crianças atendidas pelo programa Forças no Esporte.

O 1º Tenente de Infantaria Romulo Albuquerque explica que a busca de apoio do TJAC, por meio do cadastramento da entidade com o projeto no certame, representa um esforço para dar condições mínimas às crianças atendidas. “A aquisição dos tênis tem o objetivo de garantir maior segurança à integridade física dos alunos e ampliar as possibilidades de atividades e brincadeiras”.

Edital aberto em Capixaba

A Comarca de Capixaba também está com edital aberto. No ano de 2016 não houveram inscritos, por isso a unidade possui um prazo maior de cadastramento, que se encerra apenas em 29 de agosto.

Se não houver inscritos, projetos de outros locais podem ser contemplados. Os interessados devem entregar o projeto e formulário no Fórum Juiz de Direito Álvaro de Brito Vianna, localizado na Rua Francisco Cordeiro de Andrade, s/nº, bairro Conquista.

Mais informações pelos seguintes contatos: (68) 3234-1015 ou e-mail: vacri1cp@tjac.jus.br.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Publicado em 29/06/2017