Edição especial do Casamento Coletivo em Cruzeiro do Sul será realizada com 550 casais

Comunidade local esgotou a quantidade de inscrições antes do prazo previsto; solenidade vai acontecer no dia 26 de setembro.

O Tribunal de Justiça do Acre já se prepara para promover uma edição especial do Casamento Coletivo em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Estado.

casamento_coletivo_cruzeiro_sul_tjac_1

“A Presidência dedica um olhar social humano, e tem implementado diversas ações relevantes nesse sentido. A retomada do já reconhecido nacionalmente Projeto Cidadão está incluída dentre nossas metas prioritárias e é uma vitória da sociedade”, destacou a desembargadora-presidente Cezarinete Angelim.

A equipe do Projeto Cidadão está em Cruzeiro do Sul desde o início desta semana para proceder não apenas com as inscrições das pessoas interessadas, mas também com os preparativos para a cerimônia.

casamento_coletivo_cruzeiro_sul_tjac_3

As inscrições começaram na terça-feira (25) e seguiram até esta quinta-feira (27), no Centro Cultural Dr. Francisco Siqueira do Rêgo Barros. O local ficou cheio rapidamente, tamanho o interesse da população e o apelo de inclusão social e cidadania que o Projeto possui.

Somente no primeiro dia, foram atendidos 325 casais e o número chegou a 550 atendimentos às 10h30min, portanto quase 8 horas do previsto. Esse é o total dos que estarão habilitados para realizar sonho do matrimônio na edição do Casamento Coletivo do Juruá, que vai acontecer no dia 26 de setembro, às 18h, na Praça Orleir Messias Cameli, centro da cidade.

casamento_coletivo_cruzeiro_sul_tjac_2

O Casamento Coletivo

O Casamento Coletivo, iniciativa executada por meio do Projeto Cidadão, não estava funcionando nos últimos anos. Na segunda quinzena de junho deste ano, no entanto, as atividades foram retomadas pela atual gestão, em ato oficial conduzido pela presidente da Corte de Justiça Acreana, desembargadora Cezarinete Angelim. A procura superou as expectativas, já que as inscrições destinadas às habilitações se encerraram no prazo de apenas cinco dias. Espera-se, portanto, que de semelhante modo, haja grande interesse da população cruzeirense em usufruir do benefício do serviço.

A ação alcança a perspectiva de alteridade (colocar-se no lugar do outro), humanização e de cidadania, bem como de inclusão social no Estado. Também faz parte da visão do Tribunal de garantir os direitos do jurisdicionado no Acre, com justiça e agilidade, promovendo o bem de toda a sociedade.

O Casamento Coletivo é coordenado pelo desembargador aposentado Arquilau Melo.

Projeto Cidadão

O Projeto Cidadão é uma iniciativa do Tribunal de Justiça Acreano e teve, em princípio, o objetivo primordial de garantir a emissão gratuita de documentação à população de baixa renda, de forma rápida e desburocratizada. Ele surgiu da preocupação em reverter um dado fornecido pelo IBGE, cujas estatísticas mostravam que, em 1995, ano de sua criação, aproximadamente 68% dos habitantes do Estado não possuíam nenhum tipo de registro legal.

De lá para cá, essa demanda reprimida foi sanada, o Projeto foi ampliado e incorporou outras ações, garantindo o acesso facilitado da comunidade a diversos serviços. Sua finalidade primordial é assegurar à população de menor poder aquisitivo o direito à documentação básica, bem como o acesso rápido e gratuito aos serviços públicos de saúde, educação, trabalho, meio ambiente, segurança e o tradicional Casamento Coletivo.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Publicado em 27/08/2015