Edição Especial de Natal do Casamento Coletivo: TJAC e Projeto Cidadão celebraram 700 casamentos

A Edição Especial de Natal do Casamento Coletivo, realizada na noite do último sábado em Rio Branco, celebrou a união civil de 700 casais. O número dos que estavam presentes no estádio Arena da Floresta, no entanto, foi de aproximadamente 2.200 pessoas, já que havia não poucos familiares e convidados.

Os noivos foram saudados e cumprimentados pelo desembargador Pedro Ranzi, corregedor geral da Justiça e coordenador do Projeto Cidadão, e pelo presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargador Roberto Barros.

“Declaro aberto este encontro do Casamento Coletivo, tão importante na consolidação das famílias. Desejo paz e sucesso a todos. Os números demonstram que esta atividade do Tribunal deu muito certo e atende o anseio da população em legalizar sua união”, ressaltou o desembargador Pedro Ranzi.

Realizado desde 2004, o Casamento Coletivo reúne centenas de pessoas, entre noivos, familiares e convidados, que participam de uma cerimônia civil com direito à decoração especial de casamento e apresentações artísticas.

“É uma alegria fazer parte desta celebração, que representa a marca do Poder Judiciário do Estado do Acre por meio do Projeto Cidadão. Nosso objetivo com esta iniciativa é contribuir para celebração da família, do amor, da paz e da felicidade de todos vocês”, afirmou o desembargador Roberto Barros.

O presidente também agradeceu a todos os parceiros do Projeto Cidadão, como o Governo do Acre, as empresas e especialmente os servidores do Tribunal – sem os quais não seria possível concretizar o Casamento Coletivo.

Essa é uma das atividades mais tradicionais e concorridas da programação anual do Projeto Cidadão. Ao longo dos últimos dez anos, nas edições do Casamento Coletivo, o Projeto Cidadão já realizou 32.700 mil casamentos.

A cerimônia

A bênção religiosa da noite, em atenção aos noivos evangélicos e católicos, foi feita pelo pastor Wanderley Nogueira, seguida pela entoação da canção Ave Maria. Após a benção aos casais, a cerimônia foi conduzida pela juíza de Direito Rogéria Epaminondas, titular da 1ª Vara da Infância e da Juventude da Capital.

Os 700 noivos presentes foram representados diante da juíza pelo casal mais jovem, formado por Aline Stefany (17) e Lucas Almeida (17); e pelo casal mais maduro, formado por Simão de Mesquita (72) e Maria da Conceição (64).

O grande momento da cerimônia foi o “sim” simultâneo dos noivos e noivas. Após a troca de alianças, a cerimônia de Casamento Coletivo foi encerrada com uma queima de fogos.

Casando de novo

O mais curioso nesse caso foi o fato de Simão e Maria terem sido casados por longos 40 anos – o que é raro no contexto da sociedade atual. No entanto, subitamente ele quis deixar a esposa, que aceitou a separação e o divórcio foi assinado. O que a dona Conceição não sabia era que, seis anos depois, ele voltaria para os seus braços pedindo uma nova chance e propondo um novo casamento.

“Eu quis dar essa prova a ela, mas não tinha condições de pagar, de realizar essa vontade. Graças ao Projeto Cidadão estamos aqui hoje”, declarou o senhor Simão Mesquita.

“O casamento é mesmo uma bênção, estou feliz por ele ter voltado e por termos essa oportunidade de nos unir novamente de maneira oficial. Foi o que pedi a Deus”, afirmou a fona Maria da Conceição.

“Desta vez é pra valer, é pra sempre”, completou seu Simão.

Importância social

A lei brasileira assegura a gratuidade do serviço para noivos carentes, no entanto, as pessoas que desejam formalizar sua união civil encontram dificuldades no trâmite da documentação, além dos custos da cerimônia.

Desse modo, ao disponibilizar esse serviço, o objetivo do TJAC e do Projeto Cidadão é promover a união matrimonial de modo gratuito, rápido e fácil, contribuindo para estruturar os casais, fortalecendo os laços de união e responsabilidades, principalmente para aqueles que já possuem filhos.

Neste ano a distribuição de senhas e as habilitações dos casais aconteceram no período de 22 de novembro a 28 de dezembro, no Posto de Atendimento do Projeto Cidadão, instalado no Fórum Barão do Rio Branco, no Centro da Capital.

Parceria

Como em anos anteriores, a edição natalina do Casamento Coletivo 2013 está sendo promovida em parceria com os 1º, 2º e 3º Cartórios de Registro Civil da Comarca de Rio Branco, o Governo do Estado, o Sindicato dos Fotógrafos do Acre, 4º Batalhão de Infantaria de Selva (4º BIS) do Exército; empresas Liderança, Cardoso & Rodrigues, Chalé do Trigo, Ana Ferreira Eventos.

Projeto Cidadão – 18 anos promovendo cidadania no Acre

Desde 1995 o Tribunal de Justiça do Acre promove, por meio do Projeto Cidadão, o acesso facilitado da comunidade a diversos serviços. Sua finalidade primordial é assegurar à população de menor poder aquisitivo o direito à documentação básica, bem como o acesso rápido e gratuito aos serviços públicos de saúde, educação, trabalho, meio ambiente e segurança.

O Projeto Cidadão é responsável por 40% dos casamentos realizados no Estado do Acre. Além disso, de acordo com a última pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Acre é o Estado com a maior taxa de casamentos do País.

Dos inúmeros serviços prestados pelo Projeto Cidadão, o Casamento Coletivo é um dos mais procurados pela população, já que representa uma forma inteiramente gratuita, rápida e desburocratizada de contrair matrimônio.

Ao longo dos seus 18 anos de existência, o Projeto Cidadão registra a realização de mais de 30 mil casamentos em todo o Acre.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 18/06/2015