Desembargadores prestigiam instauração de Juizado Especial Cível em Sena

Acompanhado do Corregedor Geral da Justiça, desembargador Arquilau Melo e do desembargador Ciro Facundo de Almeida, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Samoel Martins Evangelista participou na sexta-feira, (3 de fevereiro) da solenidade de instalação do Juizado Cível Especial de Sena Madureira. Na mesma solenidade foram empossados três conciliadores – dois irão atuar na área cível e um na área criminal, no juizado que funciona na delegacia da cidade – e mais três servidores do último concurso público que irão trabalhar no juizado Cível. Também foi empossado o juiz de paz do municipio, José Ferreira de Farias, conhecido na comunidade como José Macaúba e que por alguns anos funcionou – voluntariamente – como conciliador no Fórum da cidade. A solenidade foi bastante prestigiada pela sociedade de Sena Madureira. O prefeito Nilson Areal, que estava em viagem de negócios em Rio Branco, foi representado pelo secretário de Administração, Nelson Rodrigues Sales e pela primeira dama do município e secretária de Educação e Ação Social, Leuda Mendes Areal. Também estava presentes advogados que atuam na comarca e servidores do Poder Judiciário. Durante a solenidade, o juiz diretor do Foro de Sena Madureira, Pedro Longo, lembrou que a Comarca tem hoje 6 mil processos e a tendência é de que metade desses processos passem a ser no Juizado Especial Cível, daí a importância de sua implantação no município. O presidente do TJ, desembargador Samoel Martins Evangelista, agradeceu o apoio e o trabalho que vem sendo realizado pelos servidores do Poder Judiciário em Sena Madureira e lembrou que o juizado Especial Cível é a porta de entrada das reclamações do cidadão no poder, daí a importância dele ser bem atendido das ações serem julgadas com rapidez através da conciliação, evitando o conflito e, consequentemente, a demora no julgamento das ações. “Aqui é a porta de entrada da poder judiciário, se o cidadão for bem atendido, terá uma boa impressão de todos nós. Por isso é importante que cada servidor tenha a consciência da importância do seu trabalho e da importância da conciliação na garantia da celeridade da justiça”, disse Evangelista lembrando que sua gestão tem priorizado a justiça de primeiro grau e que, se ao final de sua gestão em janeiro de 2007, tiver conseguido melhorar o atendimento ao cidadão nesta área, se dará por satisfeito, por terá cumprido um papel importante no poder e que deverá ter continuidade com seu substituto. O Juizado Especial Cível de Sena Madureira está funcionando na antiga residência oficial do juiz da cidade. A residência foi reformada para acomodar a nova estrutura, dentro da política da atual administração de otimização dos espaços e dos recursos públicos, dando-lhes melhor destinação e também para desafogar o Fórum da Comarca.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 06/02/2006