Desembargador Arquilau Melo se despede do Tribunal de Justiça Acreano após 27 dedicados à magistratura

A sessão do Tribunal Pleno da última quarta-feira (30) marcou a despedida do desembargador Arquilau de Castro Melo, que anunciou e oficializou o seu pedido de aposentadoria voluntária no dia 23 deste mês.

Durante a sessão, o presidente do TJAC, desembargador Adair Longuini, elogiou o trabalho desenvolvido por Arquilau Melo e lembrou do tempo em que trabalharam juntos como juízes de Direito. Para Longuini, Arquilau Melo foi um magistrado do seu tempo.

“O que posso dizer – e todos sabem – é que Arquilau foi um juiz de seu tempo. Eu me lembro muito bem quando ele iniciou sua atuação na Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco, já havia, inclusive, passado pela Comarca de Tarauacá. À época, eu era iniciante como magistrado e tive a oportunidade de auxiliá-lo, fazendo instruções de processos criminais. Tínhamos um estoque volumoso de processos e ele fazia duas, três sessões por dia, num tempo em que, por mais que os juízes se esforçassem não conseguiam vencer a demanda”, lembrou o presidente.

Longuini ainda ressaltou que Arquilau nunca “se sentiu intimidado diante dos processos, mostrando-se sempre seguro no desenvolvimento de suas atividades, com carinho, competência, coragem e desenvoltura, e assim passado por todos os cargos do TJAC. Possui, com certeza, uma folha funcional invejável, com o registro de inúmeros serviços prestados ao nosso Judiciário”, afirmou o presidente.

A desembargadora Cezarinete Angelim também elogiou a trajetória de Arquilau Melo, seu colega de magistratura. “Não digo palavras para agradar ninguém, apenas a Deus, mas o senhor é um juiz modelar, audaz, inovador, corajoso, polêmico. Eu tive a oportunidade de ser sua parceira, quando o senhor foi presidente do Tribunal de Justiça. E o senhor realmente inovou na sua administração. Sinto-me contente porque vejo seu semblante e vejo que o senhor está feliz. O senhor retrata para mim a consciência do homem que cumpriu com o seu dever. A magistratura vai sentir sua falta, com certeza. Que Deus o abençoe”, disse Cezarinete Angelim.

Arquilau Melo finaliza sua trajetória como membro do TJAC ao mesmo tempo que encerra a sua gestão à frente da Corregedoria Geral da Justiça no biênio 2011-2013. A aposentadoria voluntária do desembargador foi oficializada por meio da portaria nº 176/2013, publicada no Diário da Justiça Eletrônico nº 4.847 (fl. 93), de 31 de janeiro de 2013.

Natural de Cruzeiro do Sul (AC), Arquilau Melo ingressou na magistratura acreana em 1986, tendo atualmente 27 anos de serviço público. Ele foi o idealizador e coordenador do Projeto Cidadão, uma das grandes ações sociais do Poder Judiciário Acreano, que desde 1995 é reconhecido nacionalmente por seu trabalho voltado à população de menor poder aquisitivo, assegurando a ela o direito à documentação básica, bem como o acesso rápido e gratuito aos serviços públicos de saúde, educação, trabalho, meio ambiente e segurança.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 29/06/2015