Curso de Cerimonial, Protocolo e Etiqueta Profissional é promovido pela Esjud

Objetivo foi o de capacitar e aperfeiçoar os servidores desde a forma de tratamento adequado a autoridades até a organização de eventos e atividades profissionais.

Ordem geral de procedência, forma de tratamento das autoridades, símbolos nacionais são algumas das questões que fazem toda a diferença quando o assunto é cerimonial, protocolo e etiqueta. Afinal, qualquer descuido com os procedimentos corretos ao organizar o cerimonial de um evento e o resultado serão gafes ou até ofensas. Com objetivo de capacitar e buscar aperfeiçoar a sua atuação, o Tribunal de Justiça do Acre por meio da Escola do Poder Judiciário do Acre (Esjud) está promovendo o curso “Cerimonial, Protocolo e Etiqueta Profissional”, a capacitação iniciou na quinta-feira (10) e finaliza na sexta-feira (11).

curso_cerimonial_protocolo_tjac

“A importância da formação, do treinamento das atividades do cerimonial nas instituições públicas, federais, estaduais e municipais junto aos poderes constituídos do Executivo, Legislativo e do Judiciário, com muita especialidade, é sumamente importante que seja feita, implantada e desenvolvida com a máxima correção possível”, explica o facilitador do curso, Marcílio Reinaux, presidente da Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo (ABCP).

Para a capacitação, a Esjud está recebendo servidores do Poder Judiciário acreano que lidam com tarefas relativas ao cerimonial em suas rotinas de trabalho, além de servidores do Ministério Público Federal e estadual, da Defensoria Pública do Estado do Acre, do Tribunal de Contas e Tribunal Eleitoral do Estado, formando uma turma com 40 pessoas.

A servidora do Judiciário Acreano, Lúcia Gomes, ressalta a necessidade de sempre estar aprendendo e parabeniza a iniciativa do Tribunal de Justiça do Acre pela oportunidade. “Estou amando fazer o curso, pois, temos sempre algo que aprender cada dia que passa, e, com o cerimonial todos os dias podemos aprender algo. Foi uma iniciativa muito boa do Tribunal de Justiça e estou maravilhada”.

curso_cerimonial_protocolo_tjac_2

Durante os dois dias de atividade estão sendo trabalhados os seguintes assuntos: diferença entre protocolo, cerimonial e etiqueta; Competência do Cerimonial; Planejamento de eventos; Representação e atraso de autoridades; Símbolos Nacionais; Lugares; Formas de tratamento; Ordem geral de precedência; Convites (honra e prazer).

O professor Marcílo Reinaux enfatizou ainda a obrigação das instituições públicas se apresentarem para a sociedade de maneira adequada: “se a instituição não estiver com procedimentos e comportamentos consentâneos do cerimonial, corre o risco de ser mal vista e mal interpretada. Então, fica muito deselegante, ruim quando erros são cometidos nas solenidades e eventos. Afinal, o cerimonial é extremamente importante no relacionamento das pessoas, em especial, das autoridades com seus subalternos”.

curso_cerimonial_protocolo_tjac_3

O Cerimonial e Protocolo são os procedimentos e regras para realização de atos e solenidades. Quando a atividade é feita por profissionais capacitados, o cerimonial acontece em conformidade com as regras e parâmetros estabelecidos, promovendo uma imagem positiva do Ente Público. Ao realizar essa capacitação o Poder Judiciário demonstra estar buscando se aprimorar e seguir as diretrizes de formação continuada.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Publicado em 11/09/2015