Corte do Tribunal de Justiça lamenta morte do ex-governador Orleir Cameli

A Corte do Tribunal de Justiça do Acre lamentou a morte do ex-governador do Acre Orleir Cameli, aos 64 anos, ocorrida na manhã desta quarta-feira (8).

Durante a sessão do Tribunal Pleno Administrativo em que estavam reunidos, os membros da Corte foram surpreendidos com a notícia, dada pelo desembargador Pedro Ranzi. O magistrado requereu que fosse divulgada uma nota de pesar pela instituição. Nos minutos seguintes, os desembargadores manifestaram o profundo pesar pela perda.

“O governador Orleir foi um dos grandes homens públicos da história do Acre, que colaborou para a integração do povo acreano com a dedicação ao Juruá, realçando seu amor a Cruzeiro do Sul. Deixa a sua esposa, Beatriz Cameli, e a seus filhos um legado de valores centrado no trabalho e na solidariedade”, destacou a desembargadora Eva Evangelista.

Ela presidiu a sessão em virtude da ausência justificada dos desembargadores Roberto Barros (presidente) e Cezarinete Angelim (vice-presidente). Ela participou nos últimos dias do Seminário Regras de Concurso para Magistratura, em Brasília-DF, mas já retornou a Rio Branco.

Decana da Corte de Justiça, Eva Evangelista era presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), e diplomou Orleir Cameli como governador eleito do Estado do Acre.

Já o desembargador Adair Longuini lembrou que a morte de Orleir representa um prejuízo para a sociedade acreana, em face de sua atuação como empresário e homem público. “Ele também contribui com obras da Justiça Acreana”, completou Adair.

Orleir lutava de há algum tempo contra um câncer no intestino e estava em Manaus, após piora de seu quadro clínico.

Segundo a assessoria do deputado Gladson Cameli, sobrinho do ex-governador, ele faleceu às 11h15min, na casa de sua mãe e junto de sua família.

Filho de Marmud Ferreira Cameli e Maria do Patrocínio Messias Cameli, Orleir Messias Cameli nasceu em 1949, no seringal Belo Horizonte, no Alto Juruá. Trabalhou desde cedo na agricultura, madeira e seringa, sendo alfabetizado em casa. Projetou-se na área privada, sendo um dos mais bem sucedidos empresários do Estado.

Na administração pública, foi eleito em 1992 como prefeito de Cruzeiro do Sul, assumindo o pleito no ano seguinte. Ele viria a renunciar o cargo, após 15 meses de administração, para disputar o Governo do Estado do Acre, no que também saiu vencedor.

Foi governador do Acre de 1º de janeiro de 1995 até 31 de dezembro de 1998.

O corpo de Orleir Cameli será levado para Cruzeiro do Sul, onde haverá o velório e enterro. Ele teve uma trajetória marcada pela simplicidade, trabalho e discrição, reconhecidos pelo povo acreano.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 25/06/2015