Convênio com BB garante R$ 550 mil para restauração do Palácio da Justiça

O presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargador Samoel Martins Evangelista assinou hoje pela manhã com o superintendente regional do Banco do Brasil, Joaquim Araújo Lima, convênio no valor de R$ 550 mil, recursos estes que serão usados nas obras de restauração do Palácio da Justiça. Também foi assinado, com a gerente da agência de contas públicas do BB Marina Gaia, o contrato de manutenção das contas do Tribunal de Justiça junto ao Banco do Brasil. O Palácio da Justiça do Acre é uma obra quase cinqüentenária sem a qual a história do Acre e que integra o centro histórico de Rio Branco, ao lado do Palácio Rio Branco, já restaurado pelo governo do Acre e prédios públicos como o Palácio das Secretarias, também reformado, Palácio do Bispo e sede da Assembléia Legislativa, reconstruído após um incêndio no início da década de 1990. o Palácio da Justiça, a sede do Poder Judiciário acreano era o único que ainda não tinha sido feito o processo de restauração, o que foi iniciado no ano passado, numa parceria com o governo do Estado, Basa, Banco do Brasil e BNDES e Petrobrás. A obra total está avaliada em R$ 1,3 milhões. A obra é um grande sonho do ex-presidente do TJ, Arquilau de Castro Melo e que hoje se torna realidade, graças ao apoio financeiro de instituições como o Banco do Brasil. O recursos do convênio assinado ontem servirão para dar continuidade a obra que já recebeu parte dos recursos da Petrobrás, nos próximos dias receberá recursos do Basa – convênio nesse sentido já foi assinado – e posteriormente os recursos do Banco do Brasil, fruto do convênio assinado ontem e em seguida os recursos do BNDES – o convênio deve ser assinado nos próximos meses. O presidente do TJ, desembargador Samoel Evangelista agradeceu a todos os parceiros na iniciativa e de restauração do Palácio da Justiça pelo esforço na recuperação de um patrimônio que não é somente do Tribunal de Justiça, mas do povo acreano. O novo Palácio da Justiça deve ser inaugurado no início de 2006 e lá funcionará o gabinete de representação da presidência, o Pleno do Tribunal, além de uma biblioteca judiciária, uma cafeteria, um auditório, além de um museu com a história da justiça acreana. A estrutura do Novo Palácio da Justiça: Recepção Biblioteca Judiciária Museu da Justiça Gabinete da Presidência do TJ Auditório para 125 lugares Sala de reunião para autoridades Bateria de banheiros Cafeteria Sala de administração Estrutura para deficientes físicos Fonte: Assessoria de Imprensa do TJAC

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 15/03/2005